21 março 2019

Bach-Nosso

Bach Nosso que estais nos Sons 
interpretadas sejam as Vossas notas
venham a nós os Vossos concertos
sejam erguidas as Vossas cantatas
assim nas casas como nos seres

a Paixão nossa de cada dia
nos mandai hoje
perdoai as nossas supérfluas
assim como nós perdoamos aos que não têm te ouvido
e não nos deixeis ouvir música em vão
mas ensinai-nos a amar

em nome de Bach
Beethoven
e de Johannes Brahms

Amém.

Hoje, 334 anos de Johann Sebastian Bach, o Pai da Música.

19 março 2019

Fazer Parte da Humanidade

fazer parte da humanidade:
ser obrigado por lei
a viver de acordo com a lei
lei que foi acordada por outros
sem que você participasse do acordo

fazer parte da humanidade:
ter que trabalhar mais do que viver
durante as melhores horas do dia
quando não se pode quando não se deve
naquilo que não se quer
para fazer algo que se queira
quando já não há mais tempo de se fazer

fazer parte da humanidade:
ter que aparentar o normal
quando o normal é a doença
parecer com os parecidos
chafurdar na merda para ser aceito
e depois são preocupações e estresses
desesperos  e crises de nervos
para poder viver em paz

fazer parte da humanidade:
cansar-se uma vida inteira
para poder enfim descansar
deixar de fazer o que se quis
para dizer que tem a vida que se quer
até tornar-se responsável
pelo sua máscara de parecer feliz

fazer parte...
meu Deus, quanta miséria!
menos mal
que se faz Arte

17 março 2019

Beethoven batendo na Porta

seja a justiça não-feita
esteja a justiça torta
por mais que se saiba
ninguém se importa

quer passe por rio podre
quer passe por mata morta
por mais que se mate
ninguém se importa

se não pulsa alma nos olhos
nem corre sangue na aorta
por mais que se morra
ninguém se importa

ninguém se importa
até que se escute as quatro notas
do princípio da Sinfonia Quinta
de Beethoven
a bater na sua  porta

15 março 2019

Um Desastre

as pessoas querem ser agradadas acariciadas justificadas
querem autoajudas que lhe digam que suas merdas
não fedem tanto
e que podem seguir cagando ad infinitum 
até transbordar o planeta.

as pessoas querem ler coisas belas-bonitas
daquelas de se pendurar em paredes
como uma samambaia inofensiva
ou palavras-vassouras que varram seu próprio horror
para debaixo do tapete 
que encobre sua miséria.

as pessoas querem palavras light
que podem ser digeridas-lidas durante banquetes
que não pesem nem no estômago nem na consciência.

as pessoas querem palavras legais-boazinhas
de sorrisinho humilde como mordomo de palácio
que entregam cartinhas e flores
em bandejas de ouro.

enfim, as pessoas até gostam 
de escritores-poetas
desde que façam literatura de enfeite.
mas eu como sou um desastre
me bati contra a mesa
e derrubei todos os vasos.

13 março 2019

Infame

I- ser poeta é estar enchendo a cara 
no final da reta
ter chegado antes 
e contemplar já bêbado 
a chegada acabada e cágada 
aos trancos e aos rastejos 
do que resta dos humanos sãos 
com seus saudáveis e vãos desejos 

II- o verso é o outro caminho do paralelo ao fracasso 
onde sopra uma vida de vento e uma alma sem aço 

III- ser poeta é um ato infame e vil: 
é perceber indiferente e indignado 
olhando nos olhos de cada um e de mim 
o quanto há de humano 
e o quanto há de imbecil

11 março 2019

A Era da Superfície

I - época contraditória: 
pessoas tão sentimentais 
e insensíveis: 
se emocionam. mas só com merdas: 
choram pelo mocinho da novela 
cagam para o massacre do que é vida

II – a tarefa do artista 
é apenas ingrata e inútil:
atingir o sentimento humano (???)
é trabalhar cada vez mais com o nada 
seja de seu seja de outros

III - de modo que o artista 
que mais alcança o coração alheio 
é o que melhor esgota o seu

09 março 2019

Do Retorno dos Séculos

o fóton da tua luz 
não fala porque vela 
e flui por entre meu vale 
e é lá por onde 
o meu amor se esconde 

meu verbo versa 
porque se vaga em vento 
e se ruma aos teus rumores 
e é lá que sino 
o teu sinal destino 

meu sopro sobe 
porque te ouve além 
e se designa ao que te sinta 
e é lá que me escuro 
em teu dizer sussurro

atenta ao em torno 
dos teus ares 
que onde não estou 
em meus olhares 
meus versos te olham e te sentem
e febram em todos os lugares

07 março 2019

Sobre o Sangue

construí meu verso sobre o sangue
era tudo o que me restava
derramado duro pela terra aberta
coagulado seco pelo pó da enxada:
deserticamente meu sangue escorre

construí meu verso sobre o sangue
era uma força que me obrigava
de água morta derramada escura
sangue visco-negro pela areia:
poluidamente meu sangue escorre

construí meu verso sobre o sangue
era meu destino que amaldiçoava
de seiva-lágrima em derramada queda
verde sangue de imensidão tombada:
devastadamente meu sangue escorre

construí meu verso sobre o sangue
era um cosmos que me massacrava
do guará atropelado ao horizonte
sangue vivo-lago derramado das estradas:
extintamente meu sangue escorre

construí meu verso sobre o sangue
era só meu sangue o que continuava

05 março 2019

Dois Meses do (Des)Governo Bolsonaro

Dois meses de DESGOVERNO BOZOASNO:

* Filhos e ministros de Bolsonaro atolados em corrupção; 
* Desmatamento na Amazônia aumentou 54%; 
* Violência contra mulheres atingiu níveis recordes;
* Projetos A FAVOR da caça desarquivados; 
* Investimentos em Educação zerados e declarada guerra contra professores;
* Possibilidade real de expansão dos horrores da mineração para terras indígenas e reservas ambientais;
* Aposentadoria passando para 65 anos para homens e 62 para mulheres;
* Agrotóxicos altamente cancerígenos sendo liberados diariamente;
* Continuação piorada da guerra do governo Temer contra direitos trabalhistas; 
* Perdão de dívidas de ruralistas e de grandes empresas;
* NENHUMA ação efetiva a favor do povo;
* Combate e desmantelamento de programas sociais;
* Bobagens, confusões, gafes e desrespeitos sendo proferidos diariamente; 
* Puxassaquismo declarado ao governo Trump; 
* Desastres em relações internacionais frequentes prejudicando exportações;
* Total despreparo do presidente e de sua equipe para governar o país;

Faltou alguma coisa? Foi pra isso que você votou?

Na imagem, desmatamento para garimpo ilegal em terras indígenas no Pará.

03 março 2019

Filhos da mesma Terra

quando dizemos que somos todos irmãos
dizemos o quê?
que dividimos uma mesma essência
um ponto em comum em nossa substância?
eu sou o outro e vice-versa?

sou irmão do tigre
porque somos filhos da mesma Terra
e onde corre sangue que é rubro
ou porque o seu sangue
é uma parte do meu em elo espiritual? 
se ele morre
escorre
algo do meu vital...

se os homens se dilaceram na guerra
ou se degeneram em miséria
que sonho do meu ser é que se vai?
que olho do meu peito chora e se contrai
se a floresta se esvaece em fumaça?
quando o planeta sofre
que vida ou que porre
se derrama da minha taça?

o sangue derramado ao longe
sou eu derramado aqui?
o que é isso que goteja das minhas mãos
quando uma cabeça é esmagada?
é lágrima é sangue ou indiferença do nada?
quando o sol se obscurece no céu
anoitece uma luz no que sou eu?

e isso que digo é para algum fim
ou sou só eu que sinto assim?

02 março 2019

Schumann Morreu Louco

Schumann compôs seu sublime Concerto para Violoncelo e Orquestra
pouco antes de enlouquecer
e se internar ele mesmo num manicômio
porque sua loucura não lhe tirava a consciência.
a melodia que inicia seu Concerto para Violoncelo
é de uma sublimidade absurda e dilacerante
e logo depois Schumann tentou se matar
nas águas geladas do rio Reno.

Schumann compôs o seu tenso e nervoso Concerto para Violoncelo
na época em que dizia ouvir anjos e demônios
lhe ditarem músicas aos gritos em seus ouvidos
e dentro de sua cabeça.
o Concerto para Violoncelo de Schumann 
está entre as músicas mais belas já feitas
e foi uma das últimas coisas que Schumann compôs
pouco tempo depois decidiu se isolar do mundo por ser louco
e para não enlouquecer também sua mulher
e seus filhos:
foi uma forma de sacrifício.

o denso e inquietante Concerto para Violoncelo de Schumann
tem 169 anos
e é um dos concertos mais tocados ao redor do mundo
mas Schumann nunca pôde ouvir esse concerto
porque morreu antes 
aos 46 anos num manicômio.
os médicos diziam que ele sofria de "melancolia psicótica"
(os médicos não entendem porra nenhuma de arte
nem da vida).

Schumann foi um dos maiores nomes do romantismo musical
e quanto mais perto da loucura ele chegava
mais obras sublimes ele fazia
mas ele não podia dormir à noite
porque os anjos e demônios não deixavam
e ele tentou suicídio no rio Reno em 27 de fevereiro de 1854
quatro anos depois de finalizar
seu enlouquecido Concerto para Violoncelo e Orquestra 
Opus 129.

27 fevereiro 2019

Minha Não-Mensagem

aqui não há nada a ser dito:
não me procure razões
naquilo que nem me soube
não queira que eu dê ou que eu tome lições
naquilo que nem me sonha 
ainda que se diga coisa alguma
nunca será humano
permanecerá sendo o que nunca foi
pela miséria de coisa nenhuma

que este verso não seja nada
uma realidade noturna fora além nem existente
distante de tudo o que é
(como se alguma coisa fosse...)
nem dito para nem feito por
(seja lá o que for)
por que aqui alguma verdade
alguma filosofia alguma fé 
no que nem é?
(seja lá o que amor)

não procure aqui uma mensagem
não queira saber se estou certo
não tente fazer ver os meus erros
há tanto outro tanto
eu mesmo sou outra imagem
do que nunca nem me vi
então que isso não passe
de um canto sem letra
ou de pintura sem cor
um cansaço que se lança
pelo lago alado do ar
pelo lado amargo da dança
(ou seja lá o que dor)

deixa este verso bem longe
de tudo que se aproxima 
isso é só um aumento da dosagem
um longe rubro no horizonte 
não passa de passagem
ao lá do que me esconde
e o que me resta da alma que tive
deixo aqui sendo noite em profundo
abismada e reerguida
num prenúncio minúsculo
de que depois de tudo morto
nisso que se chama mundo
em milênios voltará a Vida

25 fevereiro 2019

De Mal a Pior

sempre é pior do que dizem
sempre há mais do que é dito:
a humanidade tem por princípio e precipício
não saber ou não deixar que se saiba

governo empresas trabalho
e todo diabo mais que o parta
são apenas controle:
controlar é decidir o que se pode saber

o que é o povo além de ignorância agradada?
para que o povo não saiba o que não pode
se passa a mão na sua cabeça
e dá-se um leitinho quente
para que ele durma e sonhe
porque só o sonho é sua vida real

até que um dia surge um gênio:
gênio é saber que há mais
onde não se suspeita de nada
e extrair desse nada
o que há de mais

ser gênio
não é ser grande na humanidade:
é NÃO ser a humanidade

mas estamos tão mal
que ou nem gênios surgem mais
ou nem mais ouvimos gênios