Meu 2º livro: Poemas do Fim e do Princípio - Uma Aposta no Livro Digital

Conheça "Poemas do Fim e do Princípio", meu 2º livro com 245 poemas em quase 250 páginas. Adquira a versão impressa ou digital, clicando no link: http://www.livrosilimitados.com.br/loja/autores_descricao.asp?codigo_autor=7



30 março 2015

O Triunfo da Morte, de Bruegel, e a 1ª Guerra Mundial

O quadro, "O Triunfo da Morte", pintado por Pieter Bruegel (O Velho) em 1562, é e sempre foi uma das minhas telas preferidas. Bruegel e Bosch, sobretudo Bosch, dois pintores holandeses famosos por suas criações altamente bizarras, originais e imaginativas, fascinam-me sobremaneira. De certa forma, há algo em suas "visões" que antecipa o caos, os absurdos e as catástrofes  que aguardariam a humanidade no século XX. Não é à toa que são considerados prenunciadores, com 4 séculos de antecedência, do Expressionismo e do Surrealismo modernos.


O quadro "O Triunfo da Morte" seria, segundo estudiosos, uma representação da desolação causada na Europa pela gigantesca epidemia de Peste Negra durante o final da Idade Média, que dizimou cerca de um terço da população europeia da época. Porém, se formos analisar os detalhes da obra de Bruegel, percebemos que os cenários estão muito mais para uma destruição causada por uma grande guerra do que por uma epidemia, que, teoricamente, não destruiria o ambiente natural, apenas o homem e, como consequência, suas cidades. Pensando nisso, realizei abaixo uma comparação entre um detalhe de "O Triunfo da Morte" e entre imagens da destruição causada pela 1ª Guerra Mundial (1914-1918). 










27 março 2015

Falta-nos Humanidade?

falta-nos humanidade
ou humanidade é o que é?

o homem é isto
ou homem é o que não se foi?

alcançamos o ser humano
ou o ser humano
é um projeto não realizado?

ou ser um humano
não é um projeto para todos?
(a humanidade é o meio...?)

só se tornam humanos
os raros sobrehumanos?



25 março 2015

da Nova Peste Negra

I - Degradação
as pessoas
com mais nada se chocam
essas galinhas chocas

II – Radar
o derradeiro
rodar da Morte
a render seres humanos
e a rondar a humanidade

III – Risco
as formas de vida
em risco
e em breve na vida
um risco

* Na imagem, a imortal tela, "O Triunfo da Morte", de Pieter Bruegel


23 março 2015

Luís Carlos Heinze e Kátia Abreu unidos contra direito de escolha dos brasileiros

O lobby ruralista do Congresso Nacional não desiste de retirar mais um direito conquistado pelo brasileiro: o de poder escolher, graças à rotulagem obrigatória, entre alimentos transgênicos  e alimentos normais. O deputado Luís Carlos Heinze do PP, famoso por suas declarações infelizes e pelo seu suposto envolvimento no "esquema do Lava-Jato", e a atual ministra da agricultura, Kátia Abreu (um dos atos mais lamentáveis do governo Dilma), estão com seus projetos para pôr fim à rotulagem dos transgênicos e afundar os brasileiros na ignorância ainda maior sobre o que estão comendo.  Ou seja, querem que compremos gato por lebre.

O Heinze já tentou aprovar seu projeto, mas fracassou, o que não significa que ele tenha desistido:



O PL Heinze, que prevê a não obrigatoriedade de rotulagem de alimentos que possuem ingredientes transgênicos independentemente da quantidade entra e sai da pauta da Câmara. 
Dia 29 de abril de 2014 o PL voltou a pauta por conta de uma manobra parlamentar. Um outro projeto de lei, sobre a separação de produtos transgênicos em prateleiras de estabelecimentos comerciais (cópia de uma lei estadual de São Paulo) entrou em pauta e o PL Henize voltou para a ordem do dia, por estar ligado a ele. Felizmente, graças a mobilização de organizações, consumidores e consumidoras ele não foi votado novamente. 
Mas, caso o projeto de lei seja aprovado, corremos sério risco de saúde, pois compraremos alimentos como óleos, bolachas, margarinas, enlatados e papinhas de bebê sem saber se são seguros ou não. Atualmente, cerca de 92,4% da soja e 81,4% do milho do País são de origem transgênica. É essa produção crescente e acelerada que leva para a mesa do consumidor um alimento disfarçado ou camuflado que não informa sua real procedência. Nós, consumidores, temos o direito à informação (artigo 6º do CDC) sobre o que estamos adquirindo ao comprarmos e consumirmos um produto.

Retirado daqui.


E a nossa simpática ministra também entra com força nessa luta infame:


Lobby da bancada ruralista, a proposta, de 2007, pretende acabar com a obrigatoriedade de rotulagem especial para alimentos e ingredientes alimentares, tanto para humanos como para animais, que contenham ou sejam produzidos a partir de organismos geneticamente modificados (OGM), mais conhecidos como transgênicos.

Para isso, o projeto susta a aplicação do artigo 3° do Decreto 4.680, de 2003, que regulamenta o direito à informação ao consumidor garantido pela Lei 8.078, de 1990, que dispõe sobre a proteção do consumidor, bem como da Portaria 2.658, de 2003, do Ministério da Justiça, que regulamenta o artigo 2° do Decreto 4.680. Também de 2003, esse decreto disciplina a informação relativa a alimentos e matérias primas para o consumo humano ou animal que contenham transgênicos sem prejuízo do cumprimento das demais normas aplicáveis.O PL de Kátia Abreu voltou a tramitar .

O Brasil possui atualmente 37 OGM liberados comercialmente, sendo quatro espécies diferentes de plantas (soja, algodão, milho e feijão), um mosquito (usado para combater o mosquito transmissor da dengue), 14 vacinas de uso animal, além de duas leveduras que combinam tecnologia transgênica e biologia sintética, ainda sem marco legal específico. Recentemente, milhões de mosquitos transgênicos continuam sendo liberados no ambiente no município de Juazeiro, na Bahia, em um experimento a céu aberto, afetando a população, apesar de não se poder ainda dimensionar seus impactos à saúde humana e ambiental.


Retirado daqui.

Enquanto na Europa as empresas dos transgênicos, como a Monsanto, estão sendo expulsas de vários países, aqui, não só são muito bem-vindas, como ainda são beneficiadas com leis que retiram direitos dos cidadãos. E a isso chamam de progresso.

21 março 2015

Em Nome de Bach - aos 330 anos de Johann Sebastian Bach (21 de março de 1685 - 28 de julho de 1750)

Bach nosso que estais nos sons
interpretadas sejam as Vossas notas
venham a nós os Vossos concertos
sejam erguidas  as Vossas cantatas
assim nas casas como nas almas

a Paixão nossa de cada dia
nos elevai hoje
perdoai as nossas supérfluas
assim como nós perdoamos aos que não têm te ouvido
e não nos deixeis ouvir música em vão
mas ensinai-nos a amar

em nome de Bach
de Beethoven
e de Johannes Brahms

Amém.


Dedico este poema a minha amada Patrícia, uma fã de Bach.

19 março 2015

(H)à Noite

em cada noite
há um segredo
de olhar e medo
não-igual
ao da noite anterior
em cada noite
há uma espera maior
no mistério
do que ainda é cedo
em cada noite
há um termo
sem termo
que pode ser término
ou início
e lá o céu
pode ser céu
ou precipício
e a estrela
pode Sê-la
ou ser só
estrela
distante
que em cada noite
há um fatal
e um adiante

cada noite
pode ser a primeira
de uma nova vida
que pode ser vivida
ou sonhada
que pode ser na Terra
ou Tudo ou Nada...

17 março 2015

Divina Ironia

I

pensei,
ondeando os olhos
de Marya:
será que na  Luz
também há ironya?

II

ouro de tolos
presente aos inimigos
dádivas aos não-pedidos
e carne para os cervos

a Verdade
dá nos nervos

III

o mais de vida na vida
é a vida devida
ou a devida vida?

IV

nada de sina mágica:
só ilusório ótico.
não entendeste?
ótimo

14 março 2015

14 de Março: Dia Nacional da Poesia


Hoje é o Dia da Poesia no Brasil. Foi o dia em que nasceu um dos nossos maiores e mais inspirados poetas, Castro Alves, que, além de ser um  excepcional lírico, foi um estandarte na luta contra as injustiças, em especial, contra a monstruosidade da escravidão.


Por isso, poeta é quem está longe e está perto, assim como o foi Castro Alves. Esteve longe do mundo apenas humano, mas perto dos homens que sofrem. Falando em longe, deixo o poema abaixo. Meu, é claro, não de Castro Alves.




Poema Longe

além daquele eternus
sonhava um sol...

a céu que não descia

pairava um mas

aquém do verde negro

loucura e som

azul velado à nuvem

cigarro e cruz

um álcool lento a lento

do que mais fiz

um vento em sim há Brahms

e  há deus adeus

fumaça em lança estrela

e espera em não

desejo insana a vida

fracasso e vã

sentir venena a rosa

tristeza ao sul

há noite alenta escura
sou só meu fim

poeta é quem não fala
sonava amém


13 março 2015

Sobre as Manifestações do Dia 15 de Março

Sobre as manifestações do dia 15, assunto em voga mas que pouco me interessa, apenas reproduzo texto bastante pertinente, escrito por Marcus Bau Brandão, professor de Geografia do Centro Educacional Sigma de Brasília:


- o movimento (pelo menos em sua maior parte) defende o impeachment, que não tem base, conforme externado na mídia por renomados juristas;



- já tinha comentado com meus alunos no ano passado que qualquer que fosse o presidente eleito, a recessão seria pesada, aliás, pesadíssima; ... as tão faladas reformas se arrastam e não saem do discurso...;


- a manifestação está sendo convocada por grupos de internet ultra-conservadores e pobres de conteúdo como: MBL (se diz mega-liberal e defende abertamente o impeachment), revoltados on line (criado por um acéfalo, de 19 anos, que em outras manifestações andou defendendo intervenção militar), vem pra rua (apoiou abertamente Aécio/PSDB nas eleições); portanto, esses grupos de internet contam com a pura emoção e a falta de informação da 'manada de gente' ou a chamada 'massa de manobra' que está descontente com o governo;


- não nutro simpatia pela política vigente (modelo falido de lados: esquerda, direita e centro), não me agrada o fundamentalismo religioso crescente da bancada de coalizão evangélica, preocupa-me a violência contra os homossexuais e também estou extremamente descontente com a corrupção, mas, quanto à esta, base temática desse tópico, saiba que ela sempre existiu... Lembro-me na época que estava fazendo mestrado - e pesquisando no Arquivo Público da Bahia - li documentos dos séculos XVII a XIX, que já denunciavam propina entre agentes públicos... Não sei se a tese atual do empresário Ricardo Semler é verdadeira ("nunca se roubou tão pouco nesse país"), mas sei que ainda não abriram a caixa preta da mega corrupção acontecida na ditadura militar (essa alguém tem que pesquisar; o rombo que, inclusive, contribuiu para uma dívida externa impagável) e também sei dos governos corruptos e catastróficos de Sarney e Collor (os piores que o Brasil já teve), assim como os US$ 84 bilhões roubados, entre 1996 e 2002, nas contas CC5 durante o governo FHC (coincidência, pois, na Petrobras, de 2003 até agora roubaram uns US$ 86 bilhões) e do engavetamento da maioria dos casos de corrupção pelo procurador Geraldo Brindeiro. Mais recente, o trensalão do PSDB de São Paulo roubou mais de R$ 300 milhões (coincidência de novo, pois foi quase o mesmo valor do mensalão de Lula e sua corja - R$ 350 milhões).


- sei que a resposta dos petistas em cima dos ganhos sociais para se defender não cola mais, pois o que foi conquistado com o maior programa, que é o Bolsa Família, não se perderá mesmo se a oposição vencer eleições futuras, porém, fazer oposição e combater esse congresso corrupto não é significância que sairei na rua defendendo insanidades anti-democráticas de arrancar do poder quem foi eleito democraticamente, sem uma base jurídica sólida, pois estudei história o suficiente para saber que foi a partir de revoltas tipo essa que fizeram ascender, por exemplo, o conservadorismo da marcha com Deus pela liberdade em 1964 (hoje é remota a possibilidade, mas um dos "organizadores" da manifestação afirmou que a marcha é da família (?)).


- não acredito na classe média. Acredito sim, sem querer generalizar, que boa parte dela (teclei 'boa parte!') nutre um ódio do governo pela perda de privilégios, acontecida devido à ascensão dos pobres (portanto, discordo da ótima entrevista dada à Folha por Luis Carlos Bresser Pereira, só quando ele afirma que os ricos nutrem ódio dos pobres - o ódio é da perda de vários privilégios), pois essa parte dela sempre gostou de estar na casta mais superior da luta de classes, mas não tem como mudar para Miami como os verdadeiramente ricos, aqueles que fazem realmente parte da elite - em tempo, estes últimos perfazem 1% da população e não batem panela, pois nos governos petistas ficaram mais ricos, claro, os que não mudaram para Miami;


- acredito que o que está aí pode ficar pior se as estratégias da rua também se mostrarem errôneas. O pior é que estão se mostrando.

11 março 2015

aos imbecis que defendem a ditadura

os imbecis
que defendem a ditadura
talvez aprendessem
o valor da Liberdade
se tivessem sua ditadura
particular

os metidinhos a besta
talvez gostassem de ter metidinha
uma dita realmente dura
nos seus rabos carnalmente moles

os metidinhos a bosta
talvez aprendessem a pau
a cabo de vassoura
a ponta de martelo
a grosso de machado
e seriam machos

talvez com uma dita dura
no rabo
deixassem de ser
pau-no-cu

09 março 2015

Porre

o que há
de melhor em mim?
o que não fiz
que é meu autêntico fim

sou-me
um inaudito
não-dito

não sei de mim
mais que o poema sabe de si
o melhor que faço
é o que não-escuto
e quando digo que não estou-me
em nada
em absoluto

só escrevo
porque escorre:
o melhor que faço
é o meu porre


07 março 2015

Youssef afirma que "tem certeza" que, entre outros, 6 políticos gaúchos, todos do PP, receberam dinheiro de esquema de corrupção

Luís Carlos Heinze, sim, aquele mesmo sempre tão bem votado em Santiago, que frequentemente aparece em fotos da nossa imprensa acompanhado por amigos santiaguenses felizes e sorridentes, famoso por defender com unhas e dentes um Código Florestal perverso e por ter afirmado publicamente que quilombolas, índios e gays são "tudo o que não presta", está entre os acusados pelo doleiro Youssef de envolvimento em um esquema de corrupção investigado pela Operação "Lava-Jato". 

Ele e mais 5 políticos gaúchos, TODOS do PP. São eles: Jerônimo Goergen, José Otávio Germano (falando em Germano, alguém lembra da CPI do DETRAN?), Afonso Hamm, Renato Molling e Vilson Covatti (ex-deputado).


Aliás, dos 47 deputados federais a serem investigados, 32 são do PP, Como diria o Kiko do Chaves: "Que coisa, não?",  Leia o que disse o doleiro Youssef:



"QUE os valores eram entregues semanal ou quinzenalmente aos líderes do Partido Progressista em Brasília; QUE cada um dos líderes do Partido recebia, por mês, entre R$ 250.000 e R$ 500.000, a depender do recebimento do mês; QUE os líderes eram NELSON MEURER, MÁRIO NEGROMONTE, JOÃO PIZZOLATTI e PEDRO CORREA; QUE para o restante da Bancada era entregue uma média de R$ 1,2 milhão e R$ 1,5 milhão por mês, que seria dividido pelo líder do Partido Progressista; QUE nem todos da bancada receberam; QUE dentre os deputados que o declarante tem certeza de que receberam valores estão GLADISON CAMELI, ARTHUR LIRA, JOÃO LEÃO, ROBERTO BRITTO, PADRE JOSÉ LINHARES, ROBERTO BALESTRA, SANDES JÚNIOR, WALDIR
MARANHÃO, LUIZ FERNANDO FARIA, AGUINALDO RIBEIRO, DILCEU SPERAFICO, EDUARDO DA FONTE, ROBERTO TEIXEIRA, SIMÃO SESSIM, JERÔNIMO GOERGEN, AFONSO HAMM, JOSÉ OTÁ-

VIO GERMANO, LUIS CARLOS HEINZE, RENATO MOLLING, VILSON COVATTI, CARLOS MAGNO, ALINE CORRÊA, MISSIONÁRIO JOSÉ OLÍMPIO, LÁZARO BOTELHO..."


Bom, agora, vamos acompanhar ATENTAMENTE as investigações...



06 março 2015

Segundas Intenções

o poeta
vive cada momento
não por vivê-lo
mas para usá-lo:

poeta é aquele
que tudo que vive
é com segundas intenções...
transforma a vida
em combustível de versos:
cada momento
são infinitos universos

poeta é o inútil
que não descansa:
enquanto dorme
deve lembrar do sonho
e pesadelo do sono
quando acordado
deve sentir o sonho
e pesadelo da vida:
ao poeta não há saída
só há madrugada...

deve extrair o todo
do tudo que vive
mas não pode esperar
nada de nada