12 junho 2011

Poeta é Aquele que Nunca Descansa (2º versão)*

o poeta vive cada momento
não por viver cada momento
mas para vivê-lo e usá-lo:
poeta é aquele
que tudo que vive
vive com segundas intenções...
utiliza tudo na vida
como combustível de versos:
cada instante ao poeta
é infinito de universos

por isso é que o poeta trabalha
enquanto os outros vivem:
o poeta é um vagabundo
que trabalha 24h por dia:
enquanto dorme
deve lembrar do sonho e pesadelo do sono
e se acordado
deve sentir o sonho e pesadelo da vida
o poeta deve entrar em todas as coisas
mas nunca encontrar a saída

poeta é aquele que nunca descansa:
o poeta é um sempre ausência
há que nunca estar (mas sendo)
pela manhã pela tarde pela madrugada:
e extrair tudo de tudo que vive
e nunca esperando nada de nada

* Realizei uma revisão neste poema já publicado aqui no blog e posto-o como uma 2ª versão.

7 comentários:

Ira Buscacio disse...

É... o poeta trabalha até dormindo.

Me vi poeta nesses versos.
bj e boa semana

www.clickefilmes.blogspot.com disse...

Ola A.Reiffer, os links dos filmes do Al Pacino foram consertados e obrigado pela visita e parabéns pelo blog.Abraços!!!

Katrine disse...

Adorei!!! Simplesmente amei a poesia. rsrs. Bela definição, é o que são [somos, né].
Tudo é inspiração. Ás vezes nem o acontecimento em si, só a simples existência.
Combustível de nossos versos, como diz.

Uma ótima semana!

CARLA STOPA disse...

Inquieto o poeta...Na inquietude e completude de viver...o mais, sem menos, nem medo...O mais, é o poeta...

Lara Amaral disse...

Perfeita a nova versão, me identifico do começo ao fim.

Abraço!

Vitalina de Assis disse...

Hola amigo!

Parabéns pelo blog! Sensacional!

Tenha uma excelente semana.

Ligéia disse...

Poetas são Cronópios.