28 fevereiro 2012

O que é que se Espaço?

se uma palavra que fora
a que palavra que volta?
que lavra me trará
em suas pancadas na porta?

o que é que é o destino
que se destina no que digo?
o que é que me entrego
naquilo que verbo?

se alada um adejo
no meu verso
em que me beijo?
ave algum canto
pelo segredo
em que não sei
do que certo?

quem foi que me trago
isso que deixo?
quem foi que me fez
ser que não eu?

que preço que pago
pelo sopro que largo?
e daquilo que sinto
o que é que é meu?

quem é que me sonha
lá no que falto?
que deus que não sei
me não sabe e por quem?
que fim e que som e que luz e que alto?
o que é que me vem?

se o espaço é curvo
o que é que é a volta?
eu espero o meu verso
vir partir na minha porta...

4 comentários:

MIRZE disse...

Reiffer!

Para sempre bravo! Esses exercícios poéticos levam à loucura.

Maravilhoso!

Beijos

Mirze

Natália Campos disse...

Quanto tempo não passo por aqui! Me perdoe, querido. Por favor! É que a correria tem me tomado por inteira. Não estou tendo tempo de parar para comentar, mas eu sempre que posso, corro os olhos nos teus versos. Uma verdadeira canção este "O que é que se Espaço?". Muito bom!

[]s

Ira Buscacio disse...

excelente desconstrução do verbo
bj

Nelma. disse...

se o espaço é curvo
o que é que é a volta?
eu espero o meu verso
vir partir na minha porta...

Muito lindo!!Vc está de parabéns beijos.