12 maio 2011

Ainda Há Tempo de Derrubar o Perverso Novo Código Florestal

Por incrível que pareça, ainda me resta uma gota de esperança de que um dos projetos mais imbecis e perversos da história brasileira não seja aprovado. Devido à falta de quórum, ontem,  na Câmara dos Deputados, a votação foi mais uma vez adiada. Há tempo para mais protestos, mais pressão, mais conscientização da população de que este projeto do senhor Aldo Rebelo, o comunista vendido ao capitalismo, é tão somente mais uma arma da bancada da motosserra para ter a autorização legal para devastar e destruir mais em nome do "progresso". Progresso para esse gente, obviamente, é ganhar  mais e mais dinheiro a qualquer custo. Principalmente, se esse custo for pago pela natureza. E mais tarde, consequentemente, pela população.

Não me canso de repetir aqui todos os horrores que esse Código degenerado trará ao nosso país. Acompanhem:

1) O texto do Novo Código autoriza o cultivo em topos e encostas de morros. Isso é inacreditável, será que esse pessoal não está vendo os deslizamentos catastróficos que todos os anos acontecem no Brasil? Aonde eles querem chegar, afinal?

2) Mais inacreditável ainda é que o Código permite que, em pequenas propriedades, a área de preservação às margens de rios caia de 30 para 15m. Se com 30m nossos rios já estão como estão, imaginem com 15m! Será o atestado de óbito definitivo das águas doces brasileiras. Ah não, ainda restará o Aquífero Guarani para eles destruírem.

3) A Reserva Legal das propriedades, com exceção da Amazônia, ficará em 20% nos demais biomas brasileiros. Vejam bem, amigos, miseráveis 20%. Por exemplo, o Pampa gaúcho ainda possui 45% de sua vegetação original. Pelo Novo Código, ele poderá ser destruído, COM AUTORIZAÇÃO LEGAL, em mais 25%. Ah sim, e sejamos justos. No cerrado, devem manter 35% de Reserva Legal. Nossa, é mato demais! E quem é que respeita a lei neste país? Se tiverem que deixar 20%, vão deixar 10%. Isso, se não acabarem com tudo.

4) As propriedades que possuírem até 4 módulos fiscais (cujo tamanho varia de região para região) ficam isentas de recompor a Reserva Legal. Em outras palavras: desmataram tudo e serão perdoados. Não pagarão multa alguma, nada. É até capaz de ganharem um troféu por terem desmatado. Heróis do progresso brasileiro! Esse é o Brasil, país da impunidade. Precisa dizer mais?

Por favor, ajudem-me a manter a minha gota de esperança. Protestem de alguma forma contra esse crime que significará o fim das nossas florestas... 

6 comentários:

Weimar Donini disse...

Caro Reiffer.

Não creio em fim das florestas e das reservas florestais. A natureza, sábia como sempre, haverá de vingar-se demonstrando a todos, quem tem a força!

A. Reiffer disse...

Que saberá vingar-se, não tenho a mínima dúvida. Abraço, Weimar.

MIRZE disse...

Caro Poeta!


Acabei de ler e achei um inacreditável absurdo.

"cultivar em topo e encostas de morros?" É decretar por antecipação a morte de muitos, e depois culpar a natureza.

Esse post deveria percorrer o Brasil via e-mail em massa, ou postar no twiter/facebook como uma técnica de assinaturas para não aprovação.

Estou chocada!

Beijos

Mirze

A. Reiffer disse...

O blogger está realmente enlouquecido. A postagem voltou. Bem, melhor assim. Grato, Mirze.

angela disse...

É tudo tão desanimador nesse pais que ver alguém protestando até dá um alento na gente.
beijo

JORGE LOEFFLER .'. disse...

E não é somente isto, pois há algo que ninguém nos grandes veículos se interessou em veicular ou não perceberam. Quando o senhor Obama esteve em recente visita ao nosso país falou em adquirir nosso petróleo. Conversa fiada, pois ele mesmo se traiu ao afirmar que em 2035 pretendem ter 85%da frota de veículos lá rodando com álcool. E já ouvi e li que há um “irrisório” fundo lá constituído para “investir” aqui 5 bilhões de dólares. Assim sendo o propósito é o de fazer de nosso país um enorme canavial. O Aldo Rebelo é um ordinário e me assusta que o PCdoB ainda não lhe tenha metido o pé na bunda.