25 janeiro 2011

A Incompetência e a Vergonha do Hospital de "Caridade" de Santiago e Alguns Médicos Mercenários

Meu avô, que está com 80 anos de idade, foi internado no Hospital de Caridade (não entendo o porquê de "Caridade" nesse hospital, deve ser piada de humor negro) hoje, logo após o meio-dia. Meu avô sofre de diabetes, há alguns anos teve uma isquemia cerebral. Foi internado agora com um quadro que parece ser de insuficiência respiratória. Pois desde o instante em que foi internado até as 22h, nenhum, eu disse NENHUM, médico dignou-se a atendê-lo. Isso, olhem só o absurdo, que meu avô paga o plano de sáude do hospital!!!

E mesmo se não pagasse o plano, meu avô sempre foi um homem honesto, digno e honrado que sempre pagou seus impostos em dia. Deveria ser atendido sem pagar nenhum plano especial. Mas paga, e mesmo pagando, nenhum médico vai vê-lo. Disseram que há um médico responsável, não citarei nomes, e que esse médico "responsável" encontra-se em seu campo cuidando de seus gados. O médico é pago para cuidar das pessoas e vai pro seu campinho cuidar dos seus gados??? Que tipo de brincadeira de mau-gosto é essa? Esse é o nosso Hospital de Caridade que ganha prêmios, que é badalado em alguns jornais e blogs? 

Quantos pacientes já viveram ou ainda vão viver situação semelhante, ou pior, em nosso hospital? É necessário vivenciar algumas realidades para ver como as coisas são. É claro que há médicos de verdade, que honram o seu trabalho (e que trabalham),  mas há também médicos mercenários, que estão na profissão para lucrar com a desgraça dos outros. Não só não atendem com a devida competência e responsabilidade a seus pacientes, mas cobram os olhos da cara, por exemplo, por uma consulta particular de 5 minutos. E os planos de saúde então? Pior ainda. Esse do Hospital de Caridade (entendi agora: caridade vem de caro) é uma vergonha, um lixo. Aí está o nosso grande Hospital. Perto dele, a Morte parece ser mais amistosa.

12 comentários:

Vampira Dea disse...

Sinto por seu avó, mas a verdade é que pagamos planos de saúde carissimos e qd precisamos é um monte de exigências isso qd se é atendido. Uma vergonha...E quando vamos direto pro hospital publico pior ainda.

Márcio Brasil disse...

Olá, Alessandro. Tua crítica serve como serviço de utilidade pública. De fato, há reclames e situações que muitas vezes não vem a público e é bom que isso seja de conhecimento, para fazer com que as pessoas conheçam alguns tipos de profissionais médicos que temos no interior. Enquanto que em cidades maiores existe a preocupação de se especializar e crescer profissionalmente, vemos médicos mais interessados em crescer financeiramente.

É justo que recebam por seu trabalho, mas é inumano que, uma vez assumindo a grandiosa responsabilidade de cuidar das pessoas, sejam omissos ao ponto de fazer com qu alguém fique horas a fio, com a saúde debilitada, à espera de consideração. Eu fico puto da cara com esse tipo de coisa! Há médicos que fazem o juramento dos hipócritas e não o de Hipócrates. E tanto a direção do Hospital quanto as forças políticas da cidade tem a obrigação de fiscalizar esse tipo de coisa e impedir que aconteçam por uma simples questão: respeito!

Merece todo o repúdio qualquer tratamento indevido prestado por um órgão público. Ainda mais, quando existe um compromisso pela Vida!

CARLA STOPA disse...

Isso me entristece...Ver o quanto o homem se desvia dos seus propósitos mais dignos...Cuidar de vidas...Nem que fosse de um cão...Deveria ser prioridade...Em qualquer dos quatro cantos desse mundo...Insensibilidade humana...Carrasca...Algoz...Sinto mesmo, MUITO...E NEM meus desalentos são rasos...

Vivian Dias disse...

Republiquei seu texto. Espero que não se importe. Att

Gisa disse...

A palavra que cabe neste momento é "vergonha".
Um bj querido amigo e que a situação melhore.

Mirze Souza disse...

Reiffer!

Não importa a cidade. No meu entender tudo funcionava, antes dos "planos de saúde", que pagam aos médicos, $30,00
dois meses depois da consulta. Os hospitais, quando percebem que a pessoa já tem idade, (passei por isto com meu pai,)devem achar que já passou da hora. Tamanha estupidez, me revolta, assusta e espero morrer jovem. Porque não sei se matam mesmo os velhinhos.

Beijos e apoio seu grito!

Mirze

Rívia Petermann disse...

Oi
Compartilho da sua revolta.e há inúmeros fatores que contribuem para isso,eu poderia ficar horas citendo.A falha na nossa democracia,o descaso pelas pessoas,a necessidade de mudança...e mais.Espero que seu vô fique bem.
Obrigada pela visita ao blog.Seguindo aqui também!Bjs!

Carla Diacov disse...

perto de você a morte e ela, e se bobear, ela e a vida, ambas e mais gente, parecem me instigar!


incrível, então crível, mas sempre!


deleite!

Anônimo disse...

Bom, qualquer pessoa que tenha um parente nessa situação se indignaria. Mas, será que a culpa é mesmo do médico? Ou é do hospital e do plano? É muito mais cômodo para hospital/plano, que deveriam contratar mais médicos para seus plantões, alegar que a culpa é do "mercenário" do médico. Qual o problema do cara cuidar do gado dele se ele estiver em sua folga. Folga? Sim, embora não pareça, médicos são pessoas que urinam, defecam, tem filhos, tem contas e também precisam de repouso. Médico não é um rôbo ou máquina de consultas que funcionem ininterruptamente 24 horas,sete dias na semana. Essa história de Juramento de hipócrates e ser "mercenário" só servem de desculpa para planos de saúde que fazem comércio com a doença dos outros. Se um médico chega a um supermercado não leva nada de graça pelo simples fato de ter jurado no fim de seu curso.

Yuri.

A. Reiffer disse...

Grato pelo comentário, Yuri. Tu tens razão em alguns pontos, é claro que os médicos também são humanos, e isso deve ser compreendido. Mas, tenho 3 ressalvas ao que tu disseste:

1) Na postagem posterior a esta que tu comentaste, deixo bem claro que a culpa maior é do hospital por não ter disponibilizado outro médico.

2)Será mesmo que o médico responsável estava em seu período de folga durante todo o dia? Ou será que ele prolongou esse período por conta própria? Outro profissional poderia fazer isso?

3) Os médicos devem ser bem pagos, sem dúvida, assim como os professores DEVERIAM ser bem pagos. Como disse na postagem, há médicos que honram sua profissão. E também há os mercenários, isso é indiscutível, assim como há os maus professores. Há médicos que cobram por uma consulta particular cerca de 200 reais ou mais, para atender durante 5 ou 10min. Se em uma hora ele tiver 5 consultas particulares, ganhará em 1h 1000 reais!!! Isso é uma extrapolação da realidade brasileira. Quem tem condições de pagar uma consulta particular? Isso força as pessoas a irem para os planos. Então, há médicos que são cúmplices da exploração dos planos de saúde. Isso sem falar que há médicos que se recusam a atender pelo SUS e que preferem deixar morrer uma pessoa sem atendimento do que trabalhar por pouco dinheiro. Conheço casos, sei do que estou falando.

Anônimo disse...

minha filha esteve internada 1 dia la era o doutor dècio o mèdico depois de 2 dias ele apareceu para olhar a criança brincadeira meu a menina ficou 7 dias no hospital pro mèdico dizer que ela nao tinha nada que médico pediatra è esse ele atende a hora que ele quer?

ANA disse...

O FATO É QUE TEM MÉDICOS QUE TRABALHAM PQ GOSTAM DE SALVAR VIDAS, MAS PENA Q SÃO POUCOS.
CERTO DIA LEVEI MEU FILHO NO PRONTO SOCORRO PQ TINHA QUEIMADO A PERNA, MAS ELE JÁ ESTAVA MEDICADO ( POR UM MÉDICO Q NÃO ERA DO SUS)MAS MESMO ASSIM LEVEI PARA VER SE ESTAVA TD CERTO COM A QUEIMADURA. EU FIQUEI ABISMADA COM O ATENDIMENTO DE UM CERTO MÉDICO Q NÃO VALE NEM A PENA CITAR O NOME. MEU FILHO TEM 3 ANINHOS E ESTAVA ASSUSTADO E NÃO QUERIA DEITAR NA CAMA, ENTÃO ELE ARRANCOU A CRIANÇA DO MEU COLO E JOGOU EM CIMA DA CAMA E SEGUROU OS BRAÇOS DELE PARA TRÁS COM FORÇA. IMAGINA SÓ COMO A CRIANÇA NÃO FICOU.
ENTÃO VCS ME RESPONDAM Q TIPO DE MÉDICO É ESSE. PARECE QUE ESTÃO LIDANDO COM ANIMAIS E NÃO COM PESSOAS. FICO INDIGNADA COM A CONDUTA DE CERTOS MÉDICOS, ESPERO Q UM DIA ISSO MUDE.
ESPERO NÃO PRECISAR MAIS TER Q SER ATENDIDA ALI.