15 novembro 2017

Carniça

“confia nos homens 
e em sua justiça...” 

dizia-me um mísero 
catando seu dízimo 
em meio à imundícia 

dizia-me um “justo” 
fazendo seu busto 
em meio à cobiça 

dizia-me um “santo” 
babando seu canto 
em meio à malícia 

“espera dos homens 
só sua carniça...” 

dizia-me um Corvo 
na carne de um morto 
fazendo justiça

Nenhum comentário: