15 agosto 2015

Ninguém melhora Nínguém

I - não escrevo
para que os outros me leiam
me entendam
me decifrem

escrevo
para eu fazê-lo
com os outros

II - não escrevo
para melhorar ninguém

(só o si
se melhora a si)

escrevo a meu ser
que saindo da miséria de mim
se vá além

III - ser poeta
é perceber
que não se percebe
é dar-se conta
de que não se dão conta


Um comentário:

Sissym Mascarenhas disse...



Muito bom.
Nem por escrito, nem numa boa conversa.
Muda quem quer e se quiser.
Precisa acordar...