19 dezembro 2012

PSDB, PP e PSD fazem a CPI do Cachoeira virar Pizza. Novidade?

Depois de darem um "show de decência e moralidade" (e um espetáculo de Hipocrisia), exigindo de boca cheia (de pizza) a condenação e a punição dos corruptos do mensalão do PT, agora os partidos de direita, para comemorar sua vitória, resolveram preparar uma pizza especial para a festa. PSDB, PP e PSD, principalmente, foram os responsáveis pela rejeição do relatório final  da CPI do Cachoeira, que pretendia indiciar 29 pessoas e responsabilizar outras 12 pelo envolvimento com a quadrilha de Carlinhos Cachoeira, entre eles o governador de Goiás, Marconi Perillo do (adivinhem!) PSDB, além de jornalistas da revista Veja e do procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

Vamos dar nome aos bois, ou melhor, aos ratos de cola atada que votaram contra o relatório da CPI: 

Do PSDB:  deputados Sílvio Costa, Luiz Pitiman, Carlos Sampaio, Domingos Sávio e senadores Álvaro Dias e Cássio Cunha Lima.

Do PP: deputado Gladson Cameli e senadores Ciro Nogueira e Ivo Cassol.

Do PSD: deputados Armando Vergílio e Cesar Halum e senadores Sérgio Petecão e Marco Antônio Costa.

Do PR: deputado Maurício Quintela Lessa e senador Antônio Carlos Rodrigues.

Do Dem: senador Jayme Campos.

Do PMDB: senador Sérgio Souza.

Do PSC: deputado Felipe Pereira

Já disse aqui no blog e repito: o episódio do Mensalão não representa nenhum pretenso "ínicio de moralidade ou de fim da impunidade" em nosso país. A condenação dos mensaleiros não passa de uma vingança das forças de direita (partidos, mídias e simpatizantes) contra o PT. Deviam ser condenados? Na minha opinião, sem dúvida. Mas não vai passar disso. Foi um caso isolado, uma expressão do ódio dos direitistas. E acabou. De resto, segue tudo como antes. E a Pizza do Cachoeira, um dos maiores corruptos e corruptores da atualidade no Brasil, está aí para provar.

E um caso interessante nessa vergonha toda é que o PSD, um partido "novo", estampa em seu site:     
"Queremos transformar a política".  Haha! Só rindo.

(Com a charge acima, finalmente entendi a genialidade do Niemeyer...)

5 comentários:

Janice Adja disse...

Aqui no Brasil tudo acaba em pizza ou em carnaval.
beijos!!

Maria Bonfá disse...

obrigada pela visita ao meu blog. vim te conhecer e me deparo com alguem que tem uma bagagem cultural magnifica...texto perfeito esse seu....infelizmente nosso país está cheio de corrupção e impunidade. é vergonhoso isso..esqueceram a moralidade..e aqueles políticos que antes falavam mal do outro, tornam-se amigos como se nada tivesse acontecido..a culpa maior é de todo o povo que ainda não sabe usar o poder do voto...parabéns, foi muito bom te ler..

Milene Lima disse...

É desolador pensar que anos e anos passarão e o cenário político brasileiro não mudará. Quem está no poder, deseja continuar a todo custo, fazendo uso, para isto, dos meios mais deploráveis. E quem não está, mas já esteve e agiu com a mesma falta de verdade, luta desesperadamente para recuperar o lugar que supõe ser seu por direito.

E o povo?
Eternos espectadores, manipuláveis e conformados.

Tomara eu esteja muito equivocada.

Abraços!

Weimar Donini disse...

Caríssimo Reiffer, boa noite.
Ao tempo em que parabenizo-lhe pela postagem, se me permitires, retifico duas informações: o deputado Silvio Costa pertence ao PTB/PE e o deputado Luiz Pitiman ao PMDB/DF.
Da relação dos pizzaiolos, em si, podemos dividi-la em 4 grupos.
-Grupo 1) os partidos de oposição (PSDB, DEM, PSOL e PPS): nada a comentar. O PSDB e o DEM por motivos mais óbvios. Estão atolados até o pescoço com o Cachoeira. Além disso, são oposição, para eles quanto mais fogo, melhor a pizza;
-Grupo 2)os partidos defenestrados da coligação governista (PR, PL): nada a comentar. Estão brigados e querem cargos;
-Grupo 3) o partido em cima do muro (PSD):também nada a comentar. Está negociando e ainda não se definiu se fará oposição ou se será governista, e,
-Grupo 4)os da coligação governista (PMDB, PP, PDT, PSC e outro monte de partidos nanicos: aí reside a questão. Porque avivaram o fogo? O PMDB me parece bastante claro. A Delta está enlameada até a cintura com o governo do Rio.
A grande dúvida que fica, para mim, é a motivação do partido redentor do Rio Grande, o PP. Se continua a fazer parte do governo, continua com todos aqueles cargos federais, qual seu interesse em colaborar com 3 votos, quase 30% dos votos dos pizzaiolos? Ainda não sei. Este é o grande mistério.
Um abraço.

Weimar Donini disse...

Reiffer, gostaria de retificar um ato falho: ao referir que o PP colaborou com quase 30% dos pizzaiolos, na verdade o percentual foi de quase 17% (3 parlamentares em 18).
Obrigado.