14 novembro 2012

da Frieza*


meu coração
se eu disser que tu estás mal
irão dizer
que sou melodramático
um ressentido
um egoísta
que só se importa
com seu próprio lado
e sua própria crista

meu coração
se eu disser que tu estás bem
irão dizer
que sou um água-com-açúcar
um enjoado
de poesia fraca sem graça
que não vale um tostão
daquelas
declamada em sorrisos
no meio da praça

e meu coração
se eu disser que tu sentes
o sofrimento do mundo
serei acusado
de ser falsamente profundo

então
meu coração
não sintas nada
mantém-te frio
entre a neve lerda
ou
melhor ainda
vai  à merda

* Poema republicado com outro título e algumas alterações. 

3 comentários:

Janice Adja disse...

Porém o meu coração diz que este poema é lindo.
Muito lindo.
Palmas!!!!!!!
Beijos!!

Alice às avessas disse...

OLá!

Nem sempre a poesia sobrevive nas escoras da ilusão. Pelo contrário, após passear por ela cai-lhe bem uma dose de desabafo e realidade. Poesia boa de se ler, é como esta, cheia de sinceridade e nela às vezes nos enxergamos. Lindo, você conseguiu esse retrato!
Bom feriado!!!
Alice.

Davi Machado disse...

mesmo indo à merda, sempre têm aqueles que "vão dizer".
gostei do outro e deste também.