05 março 2011

Tu (não) Sabes

tu que não nos sabes
e nunca te fracassas
é que realizas verdade:
Estrela do longínquo disperso
o teu triunfo
é que iluminas
dando as costas
à humanidade

Gato da noite
atento ao vazio da treva
tu sabes que vazio sou eu
que não me vou no que te leva
tu és quem sabes, Gato
que toda a ciência humana
não vale a vida
de um piolho-chato

o teu canto, Coruja
hermetizado na paz do oculto
e que sempre correu-me
pelo que não tive
equivale a uma europa de filosofias
e há mais sabedoria no teu pio
do que em todo povo do Brasil

e a mim
só me resta
ao fim da reta
ser poeta...
o verso é o outro caminho
do paralelo ao fracasso
com vida de vento
e alma de aço

11 comentários:

Gisa disse...

O verso é o caminho da alma.
Um bj querido amigo

Ingrid disse...

escrever e saber..
beijos Reiffer

หคтнყ disse...

Que lindas palavras!
Tu és um grande escritor.

Gostei do seu blog

Estou ti seguindo
Bejoo

Elaine Castro. disse...

Hi boy,
Gostei muito do seu espaço também, mais ainda dos seus versos, muito expressivos: "e a mim
só me resta
ao fim da reta
ser poeta...
o verso é o outro caminho
do paralelo ao fracasso
com vida de vento
e alma de aço",
acho que estou com você, só me resta ao fim da reta ser poeta.
Grata pela visita.

A segui-lo também.
Abraços.

R.B.Côvo disse...

Gosto da sua poesia. Estilo diferente. Abraço.

Colecionadora de Silêncios disse...

Poeta amigo, que poema maravilhoso!

Todo ele é perfeito, mas, a última estrofe, ultrapassa qualquer sentido de perfeição... vai além, muito além.

AMEI!

Beijos e ótimo feriado. :)

Laura Brandão disse...

"e a mim
só me resta
ao fim da reta
ser poeta..."

Ótimo q pense assim, pois ser poeta é ser mais alto, é ser maior.
^^

Adorei o teu texto, Abraços e tenha um Ótimo Domingo meu querido.

PS: Não sabia q os aquários esféricos, causavam danos psíquicos aos peixes.

Fabrício Santiago disse...

Bonito poema, tenho de vir mais vezes pra ir lendo os demais.
abraços

PS:Aproveito pra avisar que a acanhada Narroterapia foi atualizada por mim.

É o 3º capítulo da saga Autópsia de uma Corneada. Te espero por lá com seus comentários.

http://narroterapia.blogspot.com/2011/03/autopsia-de-uma-corneada-iii.html

Srtª Bêêh disse...

Escreva... És maravilhoso nisso!

Lara Amaral disse...

Sempre esse seu ritmo bom de poesia. Gostei muito!

Abraço.

Thaynah disse...

MUITO BOM!!!!!!!!!!
Simpatia por corujas ^^