18 março 2011

Declaração Vazia

não há alguma nem nenhuma
nem há outra (outro)
ou alternativa
nem do lado de cá
nem no que está por lá
nem daqui para ali
e vice-versa
nem de ti para mim
nem de si para si
há o que se versa
há talvez a volta vasta
velha vaga branca
curva reta manca
ou largo lago claro
talvez um som um sem um não
um voo um vão um raro
palavra em nota e tinta
há o note o pague o sinta
mas nenhuma ou alguma
não há
seja em gota ou em pá
há o que não é
e o jamais do que se veja
há o além do nada
e talvez o Nada Seja...

10 comentários:

Callie disse...

Vida vazia, eu diria

=/


Bom dia!

R.B.Côvo disse...

Gostei. Abraço.

★★ GIZA ★★ disse...

OLÁ.
ADOREI SEU BLOG E ESTOU SEGUINDO COM CERTEZA.
GOSTARIA MUITO QUE ME SEGUISSE E VISITASSE.
WWW.AMORIMORTALL.BLOGSPOT.COM
BEIJOS

Perola disse...

Já me senti muitas vezes assim e por um breve momento perdi a capacidade de deixar rastros.
Muito lindo,parabénssssssss.
Um exelente fds.
Beijossssssssssssssssssss

Ligéia Alone disse...

"...há o além do nada
e talvez o Nada Seja."

Poesia
é o teu tudo
ainda que vazio
tudo agora esteja.

super poeta!!!

Camila Monteiro disse...

Ahhh quem nunca se sentiu vazio um dia!!!
Lindo esse post... amei!

Laura Brandão disse...

Essa é uma prova precisa de que a existência em si mesma não tem valor, visto que o tédio é meramente o sentimento do vazio da existência.
Ótimo o texto.
Parabéns
Abraços e Ótimo final de semana.

Perola disse...

O teu blog também é muito bonito.
Beijos

Agnes Mirra disse...

Não existe nada mais cheio do que o vazio...

Zélia Guardiano disse...

Maravilha, meu querido Reiffer!
Tudo é nada!
E vice-versa...
Vide seus versos.
Abraço apertado da
Zélia