06 setembro 2009

Poema Feio e Simples

disseram-me
que acreditasse
na humanidade
e que fosse
um homem são

que elevasse hinos
claros belos fortes
alvos vivos vastos
à altissonante
evolução

que eu me inflasse
de esperanças
que te amasse
com sorrisos
e nunca andasse
na contramão

que jamais saísse
da sensata linha
que fosse exemplo
bem comportado
bom cidadão

mas eu...
eu fui bem simples:
disse que não.

4 comentários:

Aмbзr Girℓ ⅞ disse...

acreditar na humanidade como homem são?

é meio dificil mesmo...

JÚLIO CÉSAR SCHMITT GARCIA disse...

Caro Reiffer, belo poema.
...
Mas lembro agora de um verso do Pessoa que diz: 'tudo vale a pena, se a alma não é pequena'.

Abraço!

ET: coloquei teu blog nos meus 'indicados'

Micheli Pissollatto disse...

Hey, como você ousa titular este poema de feio e simples? Ele é vasto e deslumbrante! O final, como sempre, é marcante. Muito bom!

Davi Machado disse...

Esse é um poema que eu gostaria de ter feito, se me entende, achei ótimo, é tudo o que eu queria dizer no momento!