30 junho 2009

600 milhões de casos de gripe comum todos os anos...

A mortalidade da gripe suína é bastante irregular de país para país. No Brasil, por exemplo, por enquanto é baixíssima, estando abaixo de 0,2%. No México, está acima de 1%, e na Argentina chega quase a 2%. Porém, na média mundial atual, segundo o OMS, está em 0,6%, dentro dos padrões da gripe comum.

No entanto, o que não se pode é divulgar a informação calamitosa de que a gripe comum tem mortalidade de 5%. Segundo a OMS, a gripe comum ataca cerca de 600 milhões de pessoas por ano em todo mundo. Se tivéssemos um índice de mortalidade de 5% na gripe comum, teríamos 30 milhões de mortes pela gripe todos os anos. Seria uma pandemia superior à da gripe espanhola, que matou entre 18 e 20 milhões de pessoas em um ano, a mais letal pandemia de gripe de que se tem notícia. Uma pandemia superior a essa, seria um verdadeiro desastre humanitário.

Creio que na ânsia de tentar convencer a população de que a gripe suína não é tão grave como se imaginava, os veículos de informação estão superestimando a gravidade da gripe comum. Querem desfazer um monstro e acabam criando outro.

2 comentários:

A. R. T. disse...

Eu, hipocondríaco como sou, já tinha me assustado.

(Mas estou mesmo assustado).

Ministerio da Saude disse...

A.R.T, por enquanto o índice de letalidade do vírus no mundo é muito baixo e no Brasil tem apresentado caracterisiticas muito parecidas a uma gripe comum. O Ministério da Saúde está tomando todas as precauções e seguindo todas as orientações da OMS para evitar que a doença tome proporções maiores. Para mais informações ou dúvidas( Fernanda.rocha@saude.gov.br)