25 agosto 2008

Receita Infalível Para Ter Sucesso na Vida

Bem, amigos, quero deixar minha contribuição para o progresso da humanidade, já que poemas e contos não servem para absolutamente nada, escrevo aqui algo bem mais útil. Vamos então a uma receita para se ter sucesso na vida, nada de muito novo, apenas um resumo prático para uso das pessoas em geral.

Dividirei minha receita em três pontos, que considero as condições fundamentais para se ter sucesso na vida, principalmente se a vida for vivida na Brasil, que é o país onde para tudo dá-se um jeito, mas também terá utilidade para as mais diversas regiões do planeta.

Obviamente, a primeira condição para o sucesso na vida é ter dinheiro, muito, de preferência. Bem, nesse caso, eu não preciso dar dica nenhuma, o dinheiro garante o sucesso por si só. Sim, se você possuir bastante grana, o sucesso está garantido, conseguirá qualquer emprego, o amor das mulheres, será respeitado, admirado e outras coisas mais. Claro, talvez essa “admiração” e “respeito” e “amor” sejam somente de fachada, hipocrisia, você sabe como é, as pessoas são interesseiras, mas devemos entender que essa é outra forma dos seres humanos terem seu merecido sucesso na vida , não devemos culpá-los, aliás, tratarei aqui também do puxa-saquismo, a 3ª condição para o sucesso.

Então, tendo dinheiro, fique absolutamente tranqüilo, seu sucesso está garantido. Por mais imbecil, ignorante, destituído de criatividade e imaginação, incompetente, inconfiável, estúpido que você seja, a sociedade olhará para a sua profundidade, quer dizer, para a profundidade do seu bolso, e abrirá suas portas com um sorriso no rosto.

Então, vamos para a 2ª condição. Bem, se você não tem dinheiro, deve possuir algum outro tipo de influência na sociedade. Geralmente a influência está indissociavelmente ligada ao dinheiro, mas há casos que não. Porém, digamos que você não possua nem dinheiro nem influência. Nesse caso, você deve ter um parente ou um amigo que tenha. Essa é a 2ª condição. Esse parente ou amigo vai lhe abrir as portas do sucesso. Apegue-se a ele, fale de seus problemas e ambições, diga que, como parente ou amigo, essa pessoa tem a obrigação moral de ajudar você. Assim é que se entra em empresas (mande um currículo para disfarçar, para dizer que você passou por uma “seleção” de mais de 1000 candidatos), que se entra em instituições públicas (esqueça os concursos, muitas vezes concursos são para enganar os trouxas). É assim que se obtêm as indicações mais diversas, tendo Q.I. Se você não possui o Q.I. antigo, já ultrapassado, o Quociente de Inteligência (que ninguém dá atenção), consiga o seu Q.I. contemporâneo, o Quem Indica, muito mais eficiente.

Então, aproveite o seu parente ou amigo rico e/ou influente, não desperdice essa chance de ser uma pessoa bem sucedida, por mais incapaz e idiota que você seja, o destino está do seu lado. Muitas vezes, quem possui Q.I, ou padrinho, como queiram, até acho esse termo mais doce e carinhoso, não precisa nem trabalhar, é só ir bater o ponto. E pronto!

Mas digamos que por fatalidade você não possua um parente ou amigo influente... Bem, aí as coisas se tornam um pouco mais difíceis para se obter o sucesso, mas não desista mesmo assim, seja otimista, pense positivo, as portas do mundo sempre se abrem para os otimistas. Mas é claro, você dever ir à luta, não espere que as coisas caiam do céu. Então, mãos à obra. O que você está esperando para ir puxar o saco de alguma pessoa rica e/ou influente? Ou está achando que só sendo inteligente, culto, competente, honesto, essas baboseiras todas, você vai conseguir o seu tão almejado sucesso na vida?

Puxar o saco é uma arte, das mais sublimes, eu diria. É preciso saber de quem puxar o saco, como fazê-lo, e em que momento. Tudo deve ser matematicamente planejado, calculado com mente fria, puxar o saco também exige talento e raciocínio lógico. O fingimento, a subserviência e a submissão, a falta de dignidade própria também são necessários. Quando for puxar o saco de alguém, nunca contrarie essa pessoa, ela deve ter sempre razão, mesmo que isso vá contra seus princípios. Aliás, esqueça esse negócio de princípios, ideais, isso é coisa de poetas retrógrados. Faça tudo o que a pessoa lhe mandar, bajule-a dia e noite, quem quer puxar o saco nunca pode dizer “não” ao bajulado. Claro, você pode falar mal dele, desde que seja pelas costas e com a certeza de que ninguém revelará o que você disse. Sabe como é, as pessoas são invejosas, queriam puxar o saco como você, mas não têm talento suficiente.

Ah, e não esqueça: estampe sempre um sorriso no rosto. Boa sorte!

6 comentários:

Ana disse...

Huum, então preciso aprender a puxar saco (faca)?! Cara, ri muito com teu texto! Apesar de achar, sabendo que isso tudo lamentavelmente é verdade, 'o fim'.

Abraços

Rúbida Rosa disse...

Olá Alessandro!
Gostaria que um de seus poemas fizesse parte do projeto "Para ler Santiago melhor- poesia no muro".
Se você não fizer objeção, é claro.
Aguardo sua resposta.
Erilaine

Luciano Pillar disse...

Olá Alessandro, pessoalmente não gostei da receita de sucesso. Afinal, o que é sucesso? Mas ficou claro que a receita não é tua. Devemos é escrever a contra-receita, pois, ironizando demasiadamente sobre os problemas como se não o fossem estamos, na realidade, fortalecendo-os mais ainda. Isto na minha opinião, é claro.

Tua ex-professora Zélia Viana, da Faculdade de Letras em Santiago, me indicou para ler alguns textos teus. Gostei. A Zélia é prima de minha mulher e grande amiga minha.

Tenho algumas coisas publicadas aqui:
TRINK.wordpress.com
www.aRevista.com.br

Parabéns e um grande abraço.

Guarulhos é Sidney 13657 disse...

Rick Bonadio, ex-produtor dos Mamonas Assassinas: "Para fazer sucesso é preciso estar na lista de Deus".

Karina disse...

É.. uma pena que nem sempre a originalidade e a autenticidade de uma pessoa sejam as qualidades que a fazem ser bem-sucedida e respeitada. Apesar de tudo, eu ainda prefiro fazer parte daquilo a que chamo de "Resistência": faço o que acho certo, admiro quem merece verdadeira admiração, ajudo aos que se ajudam e crio o mundo em que quero viver, independente do caos e alienação ao meu redor.

Ótimo texto! ;-)
Um abraço Alessandro!

Sr. Arcano disse...

Um perfeito deboche que põe os falsos moralistas em seu devido lugar de "sucesso"!

Parabéns.