20 janeiro 2008

Desejo de Sombra

desejo
de tudo que é noite e chora
de lago que é triste e canta
de canto oculto
na solidão da mata
de pesadelo-inferno
de negra serenata
de pio de coruja e medo
de sombra nuvem e inverno
do mais absurdo segredo
de lua em tormenta quente
de sol que se põe na guerra
de conto de Poe estranho
e doente
desejo
do perverso humano sangue
espalhado pela terra
de fêmea morta e langue
de marcha fúnebre
do roxo crepuscular
de loucura no céu
e horror no mar
desejo de sombra
de urubus que pousam na sorte
enfim
desejo de Fim
e de Morte

2 comentários:

Walmir disse...

e pensar que esses desejos são, também, bons conselheiros, hein mano blogueiro?
Paz e bom humor, sempre.

Paulo César disse...

Muito bom!

"...de marcha fúnebre, do roxo crepuscular, de loucura no céu e horror no mar..."