25 dezembro 2006

Tristeza... Spleen... Deprê...

eu sonhando com febre – no Término!
no sem fim e no Fim – Crepúsculo!
perambulo diante – Romântico!
da tua alta janela – a Última!
som de flores e almas – Saudade!
no meu Apocalipse – Ocaso!
noite de aves e velas – Tragédia!
que teus olhos me olham – são Corvos!
que teus olhos são coros – Corujas!
e tu acenas de longe – Espíritos!
ao meu sonho de antigo – Castelos!
o teu sono nos céus – na Rosa!
que já é tudo tão findo – Sozinho!
eu te olho nos olhos – Relâmpago!
em incêndio nos campos – Ciprestes!
na tua torre de ozônio – Fantasmas!
secam rios perdidos – Trombetas!
tu me atiras um beijo – Morcegos!
bomba atômica doente – tão Gótica!
teu cabelo na lua – com Sangue!
oceanos sem vida – Ciência!
eu te atiro um poema – Catástrofe!
nos meus sonhos de louco – Violinos!
teu sorriso magoado – Sopranos!
e o teu beijo na noite – Princesa!
furacões nos meus olhos – Arcanjos!
e o Destino do Mundo – Tristeza...

4 comentários:

Agnes Mirra disse...

Poesia magnífica e vibrante, intensamente viva!!! Você está a cada dia surpreendendo em suas composições, com um toque totalmente pessoal! Parabéns sempre e continue!!!

Beijos Agnescos...

marcellobs [editor] Christian Tier [colaborador] disse...

copirateei....
outro

Poeta Guerrilheiro disse...

Salve o mestre Augusto dos Anjos! Nosso vomito e atraves das palavras mesmo...

Linda disse...

Assim que a tua "Tristeza...Spleen...Deprê..." foi "furacões nos meus olhos"...Linda que busca Graal passeia às margens Do Fim!! Amplexos densos e ósculos rubros pra ti!