29 dezembro 2017

Imagem Criada Após uma Melodia de Brahms

imagem que vejo o que tu não foste 
em teu não-ser é que estou: 
a felicide é o que imagino 
no que não posso ver em ti 
sou-me no reflexo de mim 
que reflexiono em tua ausência: 
tu só podes ser 
se te sinto na minha consciência  

imagem que vejo o que te projeto 
o meu sonho é o real que tu não és 
 eu que sinto o teu além-sentir 
e tu vives por sentires em mim 
e tu sonhas quando vivo em ti 
sou rio quando povoo a tua ausência 
tu só podes ser 
se eu te sou a tua essência 

imagem que vejo o que desejo 
há outro mundo em ti que não habitas: 
sou eu que astro o teu éter 
eu que violino o teu canto 
uma lágrima ao que em ti silência 
imagem do meu alto 
a minha alma 
compensa a tua ausência

Nenhum comentário: