18 setembro 2013

Sete Rápidos Sinais dos Tempos

I

no antigo
se aparecia nos quadros e nas fotos
com nobre seriedade
desde o camponês até a imperatriz

agora
se fores tirar uma foto
ai de ti
se não saíres feliz

II

saudades
do quando acordava
com cantares de galo

agora
é com alarmes de carro

III

naquele tempo
se perguntava o nome primeiro
e se beijava depois
(fazia nexo)

agora
se pergunta o nome depois
e primeiro se faz sexo

IV

naqueles dias
sábios
eram um Dante
um Kant
um Victor Hugo

agora
um Google

V

no antigamente
tinha que se pensar por si próprio
era duro...

agora
a mídia
faz por nós
esse serviço sujo

VI

saudades
do ir para as matas
ver animais

agora
é ir pras baladas
ver débeis mentais

VII

antes
poesia era moda

agora
é foda.

3 comentários:

Janice Adja disse...

Adorei!!!
Bem atual. As pessoas não estão sabendo o que fazer com a liberdade.
Beijos!!

Janice Adja disse...

Esqueci, Estou voltando lentamente.
Beijos!!

Daniel Alabarce disse...

Que bom e agradável encontrar os arautos do colapso moderno!

Parabéns, cara, por conseguir intuir e expressar, por meio da sua arte, coisas tão óbvias, mas que de tão óbvias se tornaram imperceptíveis aos olhos dos débeis...

abraços