20 março 2013

dos Tribunais


cada qual
é um tribunal

que crê poder julgar
cada um de todos
como se fosse seu igual

cada qual
parte do princípio
que se o qual gosta de sal
todos também o devem:
não se discute
foi unânime o júri
e ponto final

cada nariz
é um juiz
que quer que todos digam
as mesmas “verdades” pessoais
que ele próprio diz

e é dada a sentença:
“só será absolvido
quem comigo pensa.”

(cada qual é um cão
roendo sozinho
o osso da razão)

cada qual
é um tribunal
que deveria se aplicar
a pena do relho
diante do espelho

2 comentários:

Ana Bailune disse...

Yes, yes, yes! Pena que só dá para compartilhar uma única vez!

Cristina disse...

Deberíamos analizarnos antes de juzgar!
Excelente post, te dejo un fuerte abrazo!