13 março 2013

Cobrança


cobram-me que eu saiba
que o homem é essencialmente
nobre

mas podre
e coberto o coração de moedas
o homem
só ouve um sino
de cobre sujo
de toque mudo
sem dobre

cobram-me que eu saiba
que o homem é infelizmente
cobra

antes fosse
e talvez tivesse
sabedoria de sobra

mas pobre
e coberto o coração de moeda
o homem é tão somente
cobre

2 comentários:

Cristina disse...

Gracias por acompañar mi sitio, es muy importante para mí.
Trato de entender tus entradas, puesto que el traductor me confunde mucho.
<abrazos en la noche!

Luma Rosa disse...

São as sovinices da humanidade! Vive-se em função do ter e esquecem de viver!! Bom fim de semana!! Beijus,