28 janeiro 2013

do Não Percebido


I

não escrevo
para que os outros me leiam
me entendam
me decifrem...
escrevo
para ler
entender
e decifrar
aos outros

II

não escrevo
para melhorar ninguém
só o si
se melhora a si
escrevo para o meu ser
que saindo de mim
se vá além

III

ser poeta
é perceber
que não se percebe
é dar se conta
de que não se dão conta

3 comentários:

Janice Adja disse...

Eu ainda nem sei por que escrevo.
Tem momentos que eu não gastaria de escrever mais nada.
Beijos!!

Ana Bailune disse...

Sei lá... às vezes a gente escreve para a gente mesmo, e vem alguém e nos agradece, e é tão bom quando isso acontece!

Turismóloga disse...

Espero que toda a minha subjetividade contida naqueles posts, venham a ajudar-me em algum momento.

Por que será que eu transcrevo coisasn taoooo pessoais para pessoas que nem eu conheço, sequer vi algum dia da minha vida???

Valerá a pena???


Sim. Vale muito a pena. Só não me pergunte para explicar.

Beijos