01 novembro 2012

Filosofia Poética


I

coração de poeta
é pano
sempre em “valde”:
absorve tudo
e depois torce
no vazio
de um balde

II

chorar
é saber que se sabe
quando é muito cedo
ou quando é muito tarde

III

poeta
é quem não se desiste:
segue não sendo nada
enquanto os outros
se mentem felizes
ou nem são tristes

IV


vou à beira dos banhados
com o coaxar dos sapos
com o matraquear dos patos
com o não se ouvir dos gatos
abaixo de tempestades...

é o que faço
quando necessito ouvir verdades

5 comentários:

Nadine Granad disse...

hAHAHAHAHA

Você é bom =D

Janice Adja disse...

Palmas!!!!!
Muitas palmas!!!!
beijos!!

Sónia M. disse...

Muito bom!!!!

Bom fim de semana :)
Beijo
Sónia

Davi Machado disse...

Todos bons, especialmente o terceiro.

Nelma. disse...

Estou indicando vc para o premio Dardo.

O que fazer para contribuir o prêmio recebido?

Agora, o que cada ganhador do selo deve fazer (se quiser, é claro):

1. Exibir a imagem do selo em seu blog.
2. Linkar o blog pelo qual recebeu a indicação.
3. Escolher outros quinze blogs a quem entregar o prêmio dardos.
4. Avisar os escolhidos.

Observação: Estas regras são desde o início a pedido do criador do selo.