09 novembro 2012

Aquele Sorriso


aquele sorriso
salivado de siso
dentes alvos
no sereno de à mostra
lábios largos
já tocando nas bordas

aquele sorriso
distribuído nas ruas
seja em sóis seja em luas
noticiado em jornais
sublimado em cientistas
sempre dando nas vistas
e nos gloriosos progressos
governamentais

aquele sorriso
da alegria da vida
do que se nunca duvida
e que a todos afaga
do ideal alcançado
e da esperança elevada...

máscara
do que se degrada

2 comentários:

Mary disse...

Reiffer boa tarde!

Um poema encantador!
Esse é o sorriso que todo mundo sonha.

Bjos ótimo fim de semana

Dulce Morais disse...

Interessante final! Surpreendeu-me e gosto de ser surpreendida.
Parabéns!