27 maio 2012

Sete Rápidos Sinais dos Tempos

I

no antigamente
aparecia-se nos quadros e nas fotos
com uma nobre seriedade
desde o camponês até a imperatriz

agora
se fores tirar uma foto
ai de ti
se não saíres feliz

II

que saudades que tenho
quando acordava
com o cantar do galo

agora
é com um alarme de carro

III

naquele tempo
se perguntava o nome primeiro
e se beijava depois
(fazia nexo)

agora
se pergunta o nome depois
e primeiro se faz sexo

IV

naqueles dias
sábios
eram um Dante
um Kant
um Victor Hugo

agora
é o sábio Google

V

antigamente
tinha que se pensar por si próprio
era duro...

agora
a TV
faz por nós
esse serviço sujo

VI

que saudade que tenho
de ir para as matas
ver os animais

agora
vou para as baladas
ver os animais...

VII

antes
poesia era moda

agora...
é foda!

8 comentários:

Filipe Lucas disse...

Concordo. Esse teu poema é foda. Parabéns.

Mery disse...

Eu digo que arrepiei "é demais!
Parabéns!
Pois "de tudo a gente sabe, mas soubeste traduzir num poema a realidade dura...sim!
Era melhor antes, naqueles tempos...Que saudades!
bjus, boa semana!
Mery*

Rosa Mattos disse...

É mesmo. Antes, naturais, hoje, superficiais.

Lara Amaral disse...

hahaha...
Gosto do seu humor ácido, rs. Concordo contigo nas suas críticas.
Muito bons os "fragmentos".

Beijo.

Luiz Alfredo disse...

Ainda bem que tem o google
para eu ler teu poema
foda
que é muito belo
meu coração amargurado
adora ler poemas assim
o fim tem um efeito devastador
poético demais
o acordar do carro
pelo galo antigo
eu mesmo me confundo
muito
com meu passado presente
até escrevo poemas
na minha negra royal
e sempre estou conjugando
a vida no pretérito do
subjuntivo

Luiz Alfredo - poeta

Gi Moreira disse...

Sete sábios sinais!
As mudanças foram degradantes, certamente...
Abraços!

Mariangela disse...

Você resumiu muito bem essa triste realidade que vida se tornou.
Também tenho saudades!
Seu blog é muito bom!!!
Obrigada pela visita e por me seguir.
Te seguindo também.
Abraços,
Mariangela

Nadine Granad disse...

Haha...
Adorei!!!

Não tenho como discordar da Lara... seu humor ácido é espetacular!...


Beijos =)