10 maio 2012

Melodia do que Anoitece

melodia do que te ias
(no que era de meio dia)
e agora é companhia
à minha matilha de finais...

quanto mais eu quanto contigo
quantifico-me no que me frio
melodia de rastro e foice
no dia-a-dia em que me arrasto
ao fogo-fátuo do meu não-fosse

(foste
vós que mais não me olhais?)
melodia do que me tarde
(tempestade
de um antes
sem os sinais)
e mais o teu voo se vaga
som que te busca e me perde
rosa esmagada entre o ver-te
rosa que mais entardece
a messe por entre o meu verde...

melodia do que te ocaso
sangue por entre o que vejo
sino flautando ao que beijo
melodia do que te lua
( é ela faltando ao que nua)
corte no opus do olho
látego flagelo e açoite
melodia...
melonoite

4 comentários:

Emily disse...

Adorei a dança com as palavras.

Pude vizualizar o palco e o ator declamando.

Natália Campos disse...

Boníssimo, querido. Boníssimo!

A.Yunes disse...

"me arrasto... ao fogo-fátuo do meu não-fosse" já ganha a leitura!

Uma música intensa. Parabéns, poeta!

Abraços

Lua Negra Distro Brasil disse...

palavras de verdadeira beleza!