16 março 2012

Falta de Água Ameaça a Humanidade

O editorial do jornal Correio do Povo do dia 13 de março comenta sobre o alerta dado pela ONU sobre a escassez de água em nossa planeta, que já está ocorrendo, mas que, certamente, ficará bem pior. Todos sabemos que a população mundial ainda cresce em um ritmo muito acelerado, já somos mais de 7 bilhões. E o pior é que a demanda de água cresce em um ritmo ainda mais rápido que o da própria humanidade. O resultado é trágico, obviamente. 1, 1 bilhão de pessoas já vive sem água de qualidade aceitável. Número que aumenta rapidamente.

Os cálculos da ONU dizem que em 35 anos estaremos consumindo TODA a água doce existente no planeta. A água não pode ser criada, apenas reciclada. O homem, que cria tantas bugigangas tecnológicas, não pode criar a simplicidade genial da água. Então, meus amigos, segundo a ONU, dentro de 35 anos não haverá água potável no planeta que não será utilizada ou desperdiçada. Logicamente, a demanda da água não é só para beber, mas para a irrigação de plantações, produção de energia elétrica, para fins sanitários, para a indústria... E pior, essa água é muito mal utilizada.

Deixo um exemplo de como a água é mal utilizada até mesmo nos países de 1º mundo: para povoar áreas desérticas, é comum retirar água do subsolo. Mas essa estratégia é perigosa, sobretudo porque esses reservatórios subterrâneos, chamados de aquíferos, se renovam muito mais vagarosamente do que rios e lagos. O aquífero de Ogallala, por exemplo, a maior reserva de água dos Estados Unidos, com mais de meio milhão de quilômetros quadrados, é drenado por mais de 200 mil poços, em um ritmo 14 vezes superior ao que a natureza gasta para restituí-lo. O resultado mais óbvio disso é que o aquífero  irá secar. E os efeitos dessa retirada vão mais além. A drenagem de aquíferos subterrâneos pode baixar o nível de rios e lagos e causar ou agravar a desertificação. Já comentei aqui no blog que milhões de hectares de terra fértil se tornam áridos a cada ano. E eu não vou nem falar nas alterações climáticas. 

Abaixo, alguns dados sobre o grave problema da água, segundo a ONU:

-  Nos países em desenvolvimento, 90% dos esgotos são jogados nas águas sem o menor tratamento;
-  Hoje, há mais de 500 conflitos envolvendo disputas pela água, inclusive com uso de força militar;
-  Todos os anos, de 300 a 500 milhões de toneladas de metais pesados, solventes, produtos tóxicos e outros tipos de dejeto são jogados nas águas pelas indústrias;
-  Cerca de 2 bilhões de toneladas de lixo são despejados em rios, lagos e riachos TODOS OS DIAS;
-  Vazamentos, métodos obsoletos e desperdício drenam cerca de 50% da água usada para beber e 60% da água de irrigação;
- Há hoje 2,4 bilhões de pessoas, ou 40% da população, sem condições adequadas de saneamento básico;
- Se o consumo não se alterar, duas em cada três pessoas estarão vivendo em condições de escassez em 2025;
- Como todos sabem, o Brasil é o país que possui  mais água potável disponível. Nossos rios reúnem 18% do volume fluvial mundial. O mundo já está de olho em nossas águas. Que desperdiçamos. Porcamente.

O que o futuro nos reserva?

Fonte: na verdade, as fontes são várias, desde sites da internet, até minhas leituras de jornais e revistas. Mas deixo este site, como referência.


3 comentários:

Stephanie C. disse...

Tenho medo.

MoiselleMad disse...

complicado isso. e a galera segue... lavando a rua com água, carros, cometendo todo tipo de desperdício imaginável. às vezes acho que o mundo merece se ferrar mesmo, pois a cabeça do ser humano é burra demais. de todo modo, eu provavelmente terei morrido até lá. ou estarei bem velha.

Anônimo disse...

Vamos esperar pra ver ate onde vai .mas a palavra de Deus diz .... O meu justo vivera da feou pela fe.