02 janeiro 2012

Versos a Melodias de Tchaikovsky

sopro de rosas cantares e imenso
sono que paira e além do que penso
cedo de vida de tudo que existe

e eu sei que é tudo tão-triste...

sempre de eternos que a mim te infinita
alto e silêncio que líria e me fita
lago de céu em que tanto te assiste

e eu sei que é tanto tão-triste...

longes noturnos de sós que te aclaro
quedas de aurora ao felino e seu faro
astros em flores que tudo te abriste

e eu sei que é tudo tão-triste...

lábios destinos te mágoam e oriente
bosques segredos lacrimam e silente
e sonho de ser que tanto me fiz-te

..............................tanto tão-triste...

6 comentários:

Dante disse...

Absolutamente sublime!

Natália Campos disse...

Melancolicamente lindo.

Ludi disse...

Lindo!! Tão=lindo!!
Parabéns!!

bjss

Matheus de Oliveira disse...

Deveras belíssimo, mas o que mais me impressiona é a magnífica construção do poema, parabéns!

lucas repetto disse...

E quando a essência e a alma não vão cabendo no corpo material! Grita-se o coração.

Karla Thayse Mendes disse...

E eu sei que é tudo tão lindo...

Vim agradecer a visita e encantei-me por aqui!

Beijo