05 janeiro 2012

Meu agradecimento às pessoas inteligentes que divulgaram e apoiaram o texto sobre a mediocridade descarada de Michel Teló

Quando postei o texto abaixo, sabia que teria manifestações a favor e contra meu posicionamento. Todos são livres para se manifestar, tanto que publiquei TODOS os comentários recebidos, inclusive anônimos. Meu blog é democrático, ao contrário do que sugerem alguns, por e-mail inclusive, de que tenho vocação para ditador ou nazista. Apenas não publico comentários com textos grosseiros e/ou com ofensas pessoais a quem quer que seja.

Reafirmo que não retiro uma palavra do que disse, pelo contrário, estou cada vez mais convicto de que a mediocridade de Michel Teló e de outros tão pobres artisticamente quanto ele, ou até mais, deve ser duramente combatida por aqueles que reconhecem a verdadeira arte e lutam penosamente para, com ela, levar alguma coisa de valor ao ser humano.

Agradeço a todas as pessoas que me apoiaram aqui e em outros sítios da internet, como no Facebook e no Twitter. E agradeço especialmente ao Milton Ribeiro e ao jornal Sul21, que divulgou o texto  aqui. Agradeço também ao amigo Ruy Gessinger pelo auxílio na divulgação, bem como ao amigo Rogowsky e ao novo amigo Ivanhoé Eggler Ferreira, que repercutiu meu blog em São Paulo, aqui

Obrigado. 

7 comentários:

Ivanhoé E. Ferreira disse...

Mediocridade está altamente em moda. Nosso País em especial onde essa cafagestada nada de braçadas. Resta a nós, quase sempre falando contra o vento, nos manifestar da maneira como nos permitem pois portas a quem tem pensamentos do bem, estão sendo fechadas todos os dias. Vão nos apertando, parceiro, mas eles não sabem que quando mais nos apertarem...mais vamos gritar!!!!
Grande abraço e..vamos em frente.
Ivanhoé Eggler Ferreira - São Paulo

Ligéia disse...

Reiffer, discordei em alguns pontos, mas creio que ser inteligente é pensar, e eu manifestei meu pensamento. Pessoas inteligentes podem discordar de outras pessoas inteligentes. Acho mesmo que esse tal de Michel Teló não é o problema, o problema é muito maior, está em quem compra, muito mais do que em quem vende.

beijo pra você.

Nadine Granad disse...

Acompanhei apenas agora...

Concordo!...
Infelizmente poucos são os que gritam e, por isso, sinto orgulho de seguir seu blog ;)


Beijos =)

Ligéia disse...

Obrigada por sua resposta, Reiffer. A discussão foi boa. Pelo menos vimos que muitos são os indignados. Mas é a massa que comanda isso, e essa massa é comandada por um regime que em nada se importa com o que representa nosso país mundo afora.

beijos.

Roberta Santos disse...

Em tempo... Aplausos mais uma vez! Ratifico os aplausos por ratificares a mediocridade do pseudo-artista mencionado. Não nos representa, não representa nosso país culturalmente, apenas representa uma fatia (que é imensa) de gentes acostumadas a aceitarem tudo sem questionar. Acostumadas a não ter autonomia sobre o que será sucesso pra si mesmo, imersas numa sensação de impotência intelectual paralisante! As letras nada poéticas deste "artista" incitam (e excitam) o machismo, a vulgaridade, a coisificação da mulher e o esfacelamento do pouco de decência que, apesar destas músicas, ainda tentamos manter!

Weimar Donini disse...

Concordo, ecooando tuas ideias sobre a famigerada música, digamos assim. O sucesso estrondoso fora do país credencia-o a viver e divulgar suas preciosidades noutras plagas. Preferencialmente, bem longe!
Aliás, no mesmo sentido, também aguardo com ansiedade o dia em que os 'sertanojos' universitários concluam seus estudos e, da mesma forma, partam para umas pós graduações no exterior (igualmente, quanto mais distante, mehor).
Pior que estas pragas somente os BBBs da vida. E a receita é simples. Pega-se um monte de acéfalos fúteis, vazios e sem conteúdo, encerra-os numa casa e transmite suas bobagens para uma multidão de alienados curtirem, copiarem e aprenderem a valorizar suas vidas inúteis, dando ênfase às aparências, aos modismos e às futilidades da hora.
No mesmo caminho, o futebol e suas inutilidades.
À propósito a tal Casa do Conhecimento deveria priorizar seu nome: ao invés de shows de sertanojos e carnaval por quê não um efetivo conhecimento, um concerto sinfônico? A Ospa está aí para apresentações pelo Estado, não é? Será que é pedir demais?

neusa ferreira disse...

Meu querido se voce acha uma aberração ouvir michel teló, ouça então o hino altamente poético que é a musica por nome 'vem ni mim' , não sei quem é o autor nem o cantor de tal peróla. Mas, ouça e depois voce mesmo deduza o que pode levar um sêr a tal aberração. Voce esta certissímo. E infelismente os medíocres são a força maior nesse país pobre de valores.