19 setembro 2011

Três Rápidas Considerações Sobre o Vinho

I

bebê-lo
é olhar
o sou do que não tenho
pelo lado oposto
daquele outro gosto
do teu olhar
no espelho

II

no vinho
o que é que se afoga?
não se afoga
o fogo é que se inunda
afogueado no meu sangue
de taça quente e funda

III

há o branco e há o rosa
e há aquele em que não minto...
mas o melhor do beijo
é quando ele fica tinto...


9 comentários:

Laysha Vampira disse...

Que bela definição para tão agradável bebida. Meus parabéns!!

Avisando tbm que estou retomando o blog que andou abandonado. ^^

Beijos sangrentos da vampira Laysha.

MIRZE disse...

MARAVILHA, Reiffer!


Ser poeta é isto. Assim como você. O Pisano vai gostar.

Beijos

Mirze

Sandra Botelho disse...

Poxa que lindo...
Bjos achocolatados

Luna Sanchez disse...

Ah, o vinho me tem!

Ligéia disse...

Ah o vinho...! Eterno... e sempre vinho. Rubro de rosa, boca carmim... branco e brando, seco, suave, beijo tinto, coisas assim...


Adorei as considerações, Reiffer!

E adoro vinho. Principalmente o tinto.

Zélia Viana Paim disse...

Lindo!

angela disse...

Muito boas as consideração....rs gostei muito das duas ultimas.
beijos

Claudia disse...

Há pouco estava tomando um vinho meio seco, a agora me delicio com esses versos.
Vinho, vinho. Paixão.

Enigma disse...

Excelente combinação entre o beijo e o vinho, bom para saciar a sede do desejo. Parabéns! Bjs!