08 agosto 2011

São Todos Iguais


um verso igual
e outro parecido com o primeiro
outro verso igual
e mais um
sem diferença alguma
outro verso igual
e absolutamente monótono
e outro verso monótono
monótono
e igual ao segundo
igual ao terceiro
igual ao quarto
ao quinto
ao sexto
ao sétimo
todos iguais ou parecidos
e outro verso igual
e outro verso parecido

parece que não é
mas é
pensa que não é
quer passar como se fosse diferente
mas é igual
igual a todos os outros
os outros todos iguais
igual parecido
parecido igual
absolutamente chatos
insuportáveis e medíocres
todos iguais entre si
iguais

iguais
aos seres humanos

4 comentários:

Zélia Guardiano disse...

Somos todos iguais, este é o resumo de tudo, o resumo da ópera.
Seres humanos...
Adorei o poema, Reiffer!
Abraço.

Guilherme Vinjar disse...

Simplesmente perfeito. : )

Ligéia disse...

Percebo que tudo é igual, que todos somos iguais (só que diferentes,) que tudo está sempre igual e que diferença é quando piora.

Agnes Mirra disse...

Tudo pode ser igual,e monótono, exceto teus poemas!