07 agosto 2011

Minha Culpa

a culpa é minha
(ponto)
e em mesmo no que não me sou
sei que sou eu o culpado
carrego a culpa de acertar
quando devia me levar errado
admito que nunca fui admitido
ali onde jamais estive
e que é minha culpa que me deixa livre

todo carrego-me de lado a lado
sendo o fumo que respiro do que fiz
e ainda mais do meu não-ato
quando mascarei-me de sensato
não passei de um quase e de um triz

quando amanheci-me já era tarde
e sempre quando olhei ao céu
(com todo erro do que é meu)
se me (as)somava a tempestade

revelo-me como alguém que não presta
que para não ter que morrer em si
se deu um tiro na testa
e martelei-me em invisível tribunal
para ter a certeza absoluta
de que eu sou mal

de todas as culpas sou culpado

a não ser de uma:
a de ter coragem de dizer-te.
e por isso condenado.

9 comentários:

Maggie May disse...

por que o ser humano insiste em carregar a culpa?

Ana Pontes disse...

Olá,
Seu blog é bem legal, gostei.
Assumir a culpa é importante na vida de uma pessoa, pra mim, faz parte de um crescimento pessoal.
Bem, posso te convidar a visitar o meu blog? Ficaria honrada com a sua presença por lá.
Grande abraço, sucesso,
Ana Pontes

http://asoleneanapontes.blogspot.com/

Meme Vergara disse...

Bellisimo como siempre.

Besos

Sonhadora disse...

Poeta

Como sempre profundo...uma procura indefinida...um acordar sem nós...um estar sem ter.
Anseios de poeta...e gostei.
Normalmente passo em silêncio, hoje deixo um beijo.

Sonhadora

Shuzy disse...

Quanto a mim, ainda é cedo, muito cedo...

Claudia disse...

às vezes essa falta de culpa é a maior de todas. Às vezes.

Katrine disse...

Ahh sim, condenar-se á própria culpa quando esta for realmente sua.
Ter a coragem de admitir enquanto o resto só tem a covardia de negar.

Ótimo poema.
Uma ótima semana para você!

Davi Machado disse...

Adoro este tipo de poema, este que nos tira a palavra da boca.

Outro dos meus preferidos daqui.

Ligéia disse...

Me remeteu a Sísifo...