28 junho 2011

Mantenha a Atenção...


se estivesses atento
e não estavas
rapidamente teria percebido


inteligência
não passa de
ter a condição de perceber
e digo isso atento ao que não digo
lendo-me por outras linhas
inventando-me no que não sou
gravitando-me por entre o entre
esperando-te por entre os nãos:
naquilo que me negaste
tendo tão certa certeza
entregaste-me minha razão

é agora a minha vez...

então atento-me:
saber é manter a atenção
ter a condição de perceber
ao infinito o que não pode
responder-se

ao que finalizo: se estivesses atento
teria percebido
escondido
neste poema
tantalizado por alguém que não
o que se formou através de um acróstico


(acrósticos são formas textuais onde a primeira letra de cada frase ou verso formam uma palavra ou frase.) 
Na imagem, uma escultura de Dante Alighieri.

se estivesses atento

4 comentários:

Weimar Donini disse...

Não fosse a explicação final sobre o acróstico, ele teria me passado despercebido.
Na intenção de entender as mensagens poéticas, belo jogo de palavras harmoniosas a transmitir ideias subjetivas, atentamo-nos aos detalhes e esquecemos o principal. Ou seria o contrário? Não sei.
De qualquer forma, parabéns pelo ensinamento.

Meme Vergara disse...

excelente, como siempre. No dejes nunca de escribir. Besos.

Ligéia disse...

Estou sempre atenta, mais do que o necessário. Tão atenta que vejo antes. Será que sou inteligente?...

Cortez. disse...

Vejo e finjo que não vejo,
estar atenta a isso e deixar passar desapercebido,seria ser esperta?...rs
Bom post.