16 fevereiro 2011

Tudo é Ilusão

pé por pé
como sinal que avança
no dia a dia
e passo a passo
como mal vasto
que em grão em grão
aflige o homem
de sol a sol
olho por olho
o tempo traga
dente por dente
caindo aos poucos
ao lusco-fusco
em um a um
quando se vê
é fogo-fátuo
como o do fósforo
que pouco a pouco
avança ao dedo
na escuridão
deixando só...
da cinza à cinza
do pó ao pó

14 comentários:

Runa disse...

Um excelente poema, num blog muito interessante. Valeu a visita. Voltarei mais vezes.

Abraço de Portugal

Runa

Rúbida Rosa disse...

Um belo resumo da nossa existência!
Abraço!

Angélica Lins disse...

Se toda ilusão for bela assim - Aceito!

Annie disse...

Se analisarmos por este ângulo realmente é 'tudo uma ilusão'..

Mas não somos tão severos assim ...

beijooos

Ingrid disse...

assim é a nossa vida Reiffer,
mas seguimos vendo também o outro lado..
beijos.

Neuzza Pinhero disse...

seu poema corre solto, rio incontrolável sobre o leito, tempo, tempo, tempo, tempo...
música do futuro
de quem vem lá, quem vem chegando.
E vamos nós, Alessandro,vamos indo...
Abraços!

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta

A vida é uma ilusão...nós somos uma ilusão...a morte é a vida...o corpo é uma quimera...somos...talvez.
Hoje estou divagando, mas o teu poema é soberbo.

beijo
Sonhadora

Shirley disse...

São belíssimos os seus poemas. Parabéns! Beijos!

Sally disse...

Voltarei ao teu blog, certamente. Um pisciano Gaúcho, como eu, gostei. Ainda quero conversar contigo, sabe?

Lara Amaral disse...

Bem verdade, poeta, vc é dos poucos que sabe escrever assim sobre O Fim inevitável.

Abraço!

Sonia disse...

É mesmo...tudo ilusão.

Lika FRÔ disse...

tudo é ilusão
isso me chamou atenção

Annie disse...

Passei pra agradecer a 'observação'
feita lá no meu cantinho ..

gosto de um carinho inusitado e despretencioso..
Linda noite pra tí ...

beijoooos

Vampira Dea disse...

Também acho e acredito até que a gente nem existe