27 fevereiro 2011

Adeus a Scliar

Faleceu hoje, vitimado por falência múltipla dos órgãos, causada por sua vez por um AVC, uma infecção respiratória e um tumor no intestino, um dos maiores escritores gaúchos (e brasileiros) da atualidade: Moacyr Scliar (1937-2011). 

Não posso dizer que sou propriamente um fã de Scliar, mas aprecio sua literatura e reconheço seu imenso valor.  Obras como O Centauro no Jardim e O Exército de Um Homem Só encontram-se entre as melhores páginas de prosa escritas no Brasil. Sem falar nos seus contos, vários de nível universal e que já estão imortalizados em nossa literatura.

Deixo aqui o final de seu genial conto Estado de Coma: "Não consegue levantar-se. Pega os cabelos dele com as mãos trêmulas, leva-os ao rosto. Filho, murmura, vou para o céu, vou pedir por ti... Morre. Não fosse isto - a morte - teria visto Jorge Henrique abrir os olhos, sorrir, espreguiçar-se, dizer numa vozinha fraca de nenê: ai, gente dormi um bocado."

3 comentários:

Ingrid disse...

linda homenagem merecida Reiffer..
beijos

Colecionadora de Silêncios disse...

Meu amigo, uma bela homenagem!

Fiquei muito triste ao saber da morte dele. Com certeza, o nosso universo literário ficou hoje um pouco mais cinza...

Beijo grande!

Gim disse...

Muito triste mesmo ele ter morrido, que viagem. =/