04 novembro 2010

Os Teus Olhos Noturnos...

talvez seja com a insana
palavra de sombra
que se sana
e se aclara a verdade...
o que ilumina melhor a noite
do que a mais relampejante tempestade?

graças aos teus agouros
ah coruja amiga
eu não me iludo...
ah os teus olhos imensos noturnos
que alertantemente
veem tudo...

somente um olho escuro
conhece o segredo que há
entre esta estrofe
e uma revoada de urubus...
só a sombra
percebe os mínimos detalhes
da luz...

14 comentários:

Sandra Botelho disse...

a luz desfaz as sombras...Bjos achocoaltados

Michelle Buss disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Michelle Buss disse...

Como sempre magnífico! Assim como tudo que tu escreves!

Zélia Guardiano disse...

Belíssimo, meu querido!
Belíssimo!
Adoro, sempre, os seus poemas!
Seu especial estilo é inconfundpivel.
Enorme abraço, amigo!

Ju Fuzetto disse...

Envolvente!!

beijo amigo

Claire Minuet disse...

Lindo poema, fiquei satisfeita em vir aqui.

NáJung disse...

Uhum...Bueno,muy bueno!

angela disse...

O que pertence ao obscuro só pode ser conhecido por aquilo que não difere demasiado dele.
Belo poema.
beijos

Juliana M. Mesquita disse...

Ah.. perfeito... "talvez seja com a insana palavra de sombra que se sana e se aclara a verdade..." Não somente este trecho, todo ele.
Adorei com a imagem. Love it :)

Lara Amaral disse...

Sensível, gostoso de ler, uma graça de poema! =)

Laysha Vampira disse...

Lindíssimo poema!

Beijos da vampira Laysha.

Gisa disse...

A sombra contorna e aprisiona, nos seus limites, a luz. A luz dá vida à sombra. Mutualismo antropofágico...
Um bj.
Lindo texto

Mirze Souza disse...

Nossa REIFFER!

Fenomenal!

"Só a sombra percebe os mínimos detalhes da luz!

Maravilhoso!

Aplçausos!

Mirze

Nanda disse...

Muito lindo este poema..gostei muito mesmo