28 novembro 2010

A Maior Poetisa Brasileira

Cecília Meireles (1901-1964) é com certeza uma das maiores poetisas da língua portuguesa. Entre as brasileiras, na minha humilde opinião, é a maior. A poetisa carioca conseguiu com maestria conjugar o subjetivismo, a melancolia, a espiritualidade e a musicalidade do Simbolismo com a leveza, a simplicidade, a preocupação social e a liberdade formal do Modernismo.

Da sua temática preferida, a transitoriedade do tempo, das coisas, da vida,  surgem poemas de profundos questionamentos existenciais, muitas vezes trazendo-nos a aparente antítese de transmitir a sensação de que sentimentos e ideias melancolicamente pesados foram nos passados através de uma suavidade e ritmo musical quase infantis. O poema abaixo é um deles.



Canção
Pus o meu sonho num navio
e o navio em cima do mar;
- depois, abri o mar com as mãos,
para o meu sonho naufragar.

Minhas mãos ainda estão molhadas
do azul das ondas entreabertas,
e a cor que escorre de meus dedos
colore as areias desertas.

O vento vem vindo de longe,
a noite se curva de frio;
debaixo da água vai morrendo
meu sonho, dentro de um navio...

Chorarei quanto for preciso,
para fazer com que o mar cresça,
e o meu navio chegue ao fundo
e o meu sonho desapareça.

Depois, tudo estará perfeito;
praia lisa, águas ordenadas,
meus olhos secos como pedras
e as minhas duas mãos quebradas. 


Cecília Meireles

(na imagem, o quadro "Naufrágio", de Vernet.)

12 comentários:

Katia Cristina disse...

O que eu mais amo:

Retrato

"Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo.
Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração que nem se mostra.
Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
Em que espelho ficou perdida a minha face?"

Cecília Meireles

Daniela Delias disse...

É verdade! Cecília é maravilhosa!
Bjos!

Aмbзr Ѽ disse...

aceitação e humildade são minhas favoritas... vc tem razão, para mim ela é a maior. me inspiro nela demais... parabéns por esse post. meu amor pela poesia jamais seria o mesmo se eu não conhecesse os versos da cecília.

Cris disse...

É das melhores realmente, foi uma das primeiras poetisas que conheci quando era criança e continua sendo das melhores.
----------------------------------

Serenata

"Permita que eu feche os meus olhos,
pois é muito longe e tão tarde!
Pensei que era apenas demora,
e cantando pus-me a esperar-te.
Permita que agora emudeça:
que me conforme em ser sozinha.
Há uma doce luz no silencio,e a dor é de origem divina.
Permita que eu volte o meu rosto para um céu maior que este mundo,
e aprenda a ser dócil no sonho como as estrelas no seu rumo"

Amanda Arrais disse...

Amo a Cecília Meireles, tenho um livro de poesias lindas. Adorei essa, ainda não conhecia. Brigada.

=*

Zélia Guardiano disse...

Belo demais, meu querido!
Também sou apaixonada por Cecília Meireles!
Você disse bem: transitoriedade do tempo...
Adorei!
Abraço bem apertado

Mirze Souza disse...

Reiffer!

Que bela escolha!

Leio tudo de Cecília! Do "Romanceiro da inconfidência" aos livros dedicados às crianças.

Foi uma poetisa além e com uma visão que jamais se apagará. Ela é eterna.

Beijos

Mirze

Richard Mathenhauer disse...

Sem dúvidas ela é a maior do Brasil!
E Eu que a conheci cabulando aulas de catecismo: ia refugiar-me na biblioteca do colégio, onde tb conheci Fagundes Varela e Quintana...

Abraços,

DarkViolet disse...

Sem dúvida uma escritora para explorar

angela disse...

Maravilhoso!
Perfeito.
beijos

Lou James disse...

Salve!
Bela homenagem...
Eu me identifico demais com:

"Motivo"

Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.
Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.
Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
- não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.
Sei que canto.
E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada.

Abç.

poesias maria do carmo disse...

Grandiosa poetisa ,excelente ,sem palavras.Abraços.