26 novembro 2010

Adeus aos Tigres

Continuando os atuais níveis de destruição do planeta, e, desgraçadamente, tudo indica que irão continuar, em breve não haverá mais tigres na natureza. Segundo o site www.meioambiente.terra.com.br, o tigre lidera a lista dos animais que podem desaparecer em 2010.  Hoje, há pouco mais de 3.000 tigres na natureza em todo o mundo. De suas 9 subespécies, 3 não existem mais. Vítimas da caça ilegal, da destruição de seu habitat e do aquecimento global, hoje os tigres ocupam apenas 7% do seu habitat original. Somente nos últimos 10 anos, sua população foi reduzida  em 40%. 

Abaixo, um humilde poema que deixo aos tigres:

a Ti, Tigre

não sou digno
como o foi Blake
de cantar a tua força e a tua glória
mas peço que concedas a mim
a dignidade fatal
de suspirar o teu Fim...

na teoria do caos
(que o caos é o nosso destino)
o sopro das asas de uma borboleta
pode causar um furacão...
então
o teu hálito vibrará que sino?
o teu olho espalhará que raio?
qual guerra virá da tua garra?
teu rugido será qual trovão?

há triunfo na morte que te livra:
verá um dia a humanidade
que do massacre do teu dente
vingar-se-á
uma gota de saliva...

11 comentários:

Michelle Buss disse...

parabéns! ótimo poema! e um post muito nobre!

Gisa disse...

Gostei do post. É um grito por quem não pode gritar.
Um bj.

Zélia Guardiano disse...

Bravo, meu querido!
É preciso gritar, e você está gritando...
E gritando lindamente!
Forte abraço da
Zélia

betina moraes disse...

magnífico!

expressou-se tão bem quanto o outro poeta.

parabéns pelo grito, também.


abraços!

Mai disse...

Ah! Querido, que bom que você falou sobre os tigres.
Que maravilha o seu poema e que poema é o seu pensar.

Sim, estamos destruindo tudo.
E... ah! Como são belos os Tigres!
Mas também há movimentos de conscientização e preservação, como este teu poema.

P.S.
No youtube é possível encontrar alguns vídeos sobre trabalhos científicos de monitoramento e preservação.

um grande abraço e toda admiração.

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta

Um grito de alerta à humanidade que de humana já quase nada tem.
Lindo e forte como sempre.

Beijinhos
Sonhadora

Talita Prato disse...

Incrível o seu poema. Incrível e essencial.
Eu sou uma ambientalista de coração. Apaixonada pela natureza como um todo. Teria sido bióloga se a nutrição não tivesse me "tomado pelo DNA".
Abraços

Davi disse...

Tocante.
Por fim se achará na terra somente a semente do homem, mesmo que infértil.

dade amorim disse...

O mundo como o conhecemos talvez nem vã mesmo muito longe. E o poema do tigre é muito bom. Mas, quem sabe? Não sabemos tudo, só intuímos.

Abraço.

Mirze Souza disse...

Bravíssimo, Reiffer!

Não só os tigres, mas as borboletas, os golfinhos etc etc.
Como o homem pode ser assim?

Poema belíssimo! Um canto triste, que espero que ecoe.

Beijos

Mirze

Lara Amaral disse...

Sempre com sua intensidade e poesia de primeira, muito bom!

Abraço.