29 outubro 2010

Não se pode esquecê-Lo...

O grande, o imenso, o gigante Fernando Pessoa... não se pode esquecê-Lo. É por isso que deixo três pequenos-enormes poemas do maior gênio da literatura de língua portuguesa. Nada mais a declarar. (Na imagem,  a escultura "Anjo da Tristeza", de William Wetmore Story.)

Deve chamar-se tristeza

Deve chamar-se tristeza
Isto que não sei que seja
Que me inquieta sem surpresa
Saudade que não deseja.

Sim, tristeza - mas aquela
Que nasce de conhecer
Que ao longe está uma estrela
E ao perto está não a Ter.

Seja o que for, é o que tenho.
Tudo mais é tudo só.
E eu deixo ir o pó que apanho
De entre as mãos ricas de pó.


Bem, hoje...

Bem, hoje que estou só e posso ver
Com o poder de ver do coração
Quanto não sou, quanto não posso ser,
Quanto, se o for, serei em vão.

Hoje, vou confessar, quero sentir-me
Definitivamente ser ninguém,
E de mim mesmo, altivo, demitir-me
Por não ter procedido bem.

Falhei a tudo, mas sem galhardias,
Nada fui, nada ousei e nada fiz,
Nem colhi nas urtigas dos meus dias
A flor de parecer feliz.

Mas fica sempre, porque o pobre é rico
Em qualquer coisa, se procurar bem,
A grande indiferença com que fico.
Escrevo-o para o lembrar bem.


Sonho

Sonho. Não sei quem sou neste momento.
Durmo sentindo-me. Na hora calma
Meu pensamento esquece o pensamento,
Minha alma não tem alma.

Se existo é um erro eu o saber. Se acordo
Parece que erro. Sinto que não sei.
Nada quero nem tenho nem recordo.
Não tenho ser nem lei.

Lapso da consciência entre ilusões,
Fantasmas me limitam e me contêm.
Dorme insciente de alheios corações,
Coração de ninguém.

Fernando Pessoa

9 comentários:

angela disse...

Não há muito o que dizer de poemas tão intensos e tristes.
beijos

Zélia Guardiano disse...

Concordo plenamente com você, meu querido: maior gênio da literatura de língua portuguesa!
Você selecionou para nós, três maravilhosas jóias!
Grata!
Forte abraço

Gisa disse...

"Lapso da consciência entre ilusões", ouso dizer, resumo da vida.
Bjs. adorei os textos que escolhestes, sempre é um prazer passar por aqui.

Aмbзr Ѽ disse...

ele é um ícone. adorei.

http://terza-rima.blogspot.com/

Mirze Souza disse...

AH! REIFFER!

Suas mãos foram certeiras na escolha!

Grata, poeta!

Abraços!

Mirze

Sonhadora disse...

Meu querido

Fernando Pessoa...um génio certamente.

Sonho. Não sei quem sou neste momento.
Durmo sentindo-me. Na hora calma
Meu pensamento esquece o pensamento,
Minha alma não tem alma.

Maravilhoso

Beijo
Sonhadora

Fernández ♠♠ disse...

Sem dúvida Pessoa soube encantar-nos com seus versos.

Professora Carla Fernanda disse...

Olá! Bom final de semana! Lindas poesias, grande Fernando Pessoa.
Carla Fernanda

Sandra Botelho disse...

Lindos poemas...Bela homenagem a alguem inesquecivel.
Bjos achocolatados