06 setembro 2010

(des) Graça

é engraçado
como a humanidade tornou-se risível
(nos dois sentidos)
neste mundo-circo sem graça
(nos três sentidos)

quanto mais a terra é aniquilada
mais há razões para piada
quanto mais o grave é preciso
mais há motivos de riso
sobre o pesar das aves massacradas
revoa a leviandade das gargalhadas

aos olhos da desgraça dos tempos
a dor tornou-se um sarcasmo
o amor, um deboche
a poesia, uma ironia...

é mais esbranquiçada a risada
quanto mais a situação é sombria...

este planeta aos estilhaços
tornou-se um palco de palhaços...

8 comentários:

Ju Fuzetto disse...

Há tantas nostalgias embaladas em um mundo de horror...

Adorei amigo, perfeito demais!!!

boa semana, abraço, cuide-se

Michelle Buss disse...

Adorei!

Fernández ♠♠ disse...

Concordo! A desgraça que rege o mundo tem tornado-se notável.
Parabéns pela poema!

http://terza-rima.blogspot.com/

Sandra Botelho disse...

Uau!!!
Concordo plenamente.
Principalmente no Brasil tudo se transforma em piada.
Não lutam pelos seus direitos, riem da não concretização deles.
Não se unem por uma politica mais justa, fazem disso espetáculos televisivos e o povo ri...Bjos achocolatados

Denise Portes disse...

Esse grito que fica parado no ar sempre pra nós fortalecer, tomou o rumo contrário, enfraqueceu as pessoas. É minha angústia constante.
Abraço e saudades da sua poesia
Denise

Graça Pereira disse...

Concordo com o poema que acho uma belissima sátira á sociedade...
Só é pena (estou a brincar...) que o nome seja Graça!!
Bj
Graça

Lua Nova disse...

Vc me lembrou Augusto dos Anjos! E acho que pagaremos todos pelo descaso irresponsável dos gananciosos.

" sobre o pesar das aves massacradas
revoa a leviandade das gargalhadas..."

Idiotas!

Uno-me à tua indgnação!
Bravos, poeta!

A.Luiz.D disse...

Interessante suas palavras, o "pouco caso" atinge nossa ferida, o sofrimento entre a vontade e o sonho de não se calar, A parte podre da sociedade ainda respira e não sabe por que!