20 setembro 2010

(arco) Íris

gavião azul
em limoeiro escuro:
flor lilás.
os meus versos brancos
vêm de castanhos olhos
para o sol voltados:
revoltadas flechas...

astro-rei
de violeta ultra
vindo em fachos roxos...
o meu inverno verde
doura os lábios rosas
do começo ao fim
no vermelho ocaso.

um gavião azul
no vermelho ocaso.

9 comentários:

Ju Fuzetto disse...

Eu gosto tanto do azul, mas o vermelho é tão mais real!!

beijo amigo, linda semana

Michelle Buss disse...

Lindo! Adorei!

Joel Vieira disse...

AZul é magico, a cor da paz e da tranquilidade^^
OTimo poema
abraços

Lara Amaral disse...

Ah, nem preciso dizer o tanto que gosto da mistura de cores, né?! Na natureza, nas metáforas, nos meus olhos...

Beijo.

| A.Luiz.D | disse...

Grande Infinitude...
suas palavras
formaram um quadro
perfeito.
cores vivas!!

abraç!

Aмbзr Ѽ disse...

mr. Reiffer, que belo post. maravilha de versos, ritmados na medida certa.

http://terza-rima.blogspot.com/

Mirze Souza disse...

Reiffer!


Um verdadeiro arco-íris-colírio para todas os olhos!

Belíssimo!

Abraços

Mirze

Leca disse...

Perdoa-se tudo aos amantes...e aos doidos.

Frase de...Madeleine Scudéry

Beijos

Leca

Juliana Dias disse...

Vc escreve como homens de antigamente, que ao escrever seus poemas os recitam para a amada!

grande bj!