29 julho 2010

Oração Sombria

ó Tu
que conheces tanto o Céu como o Inferno
que escutaste o martelo dos anjos
e os trágicos divinos desígnios...
ora por mim

Tu
que surgiste das tensões coronárias
dos anômalos pulsos cardíacos
e das febres fatais pelas têmporas...
sente por mim

Tu
que te assomas em asas-crepúsculos
que dos corvos ao pio espalhas ocasos
e retiras da noite o teu verbo em delírio...
voa por mim

Tu
que forte te nutres da tristeza e da angústia
que te ergues mais alto do sepulcro dos sonhos
e arrancas tua glória dos amores funestos...
sonha por mim

Tu
que te iluminas com as auras do sangue
que das lágrimas constróis catedrais
que extrais do infortúnio o teu canto
canta por mim

Tu
que te ocultas nas florestas em névoas
que te emerges dos profundos dos lagos
que te fúrias nas tormentas sem paz...
vence por mim

ora por tudo que eu queria amar-te
ó Tu
minha Arte.

7 comentários:

Lara Amaral disse...

Aqui vc também ora por mim.

Gostei disso ;)

Beijo.

Agnes Mirra disse...

Perfeito! A Arte agradece!!

Sonhadora disse...

Meu querido
Maravilhoso, profundo, um hino à Poesia.

Tu
que forte te nutres da tristeza e da angústia
que te ergues mais alto do sepulcro dos sonhos
e arrancas tua glória dos amores funestos...
sonha por mim


Beijinhos
Sonhadora

Aмbзr Ѽ disse...

saudades daquie de dos belos poemas sombrios.

http://terza-rima.blogspot.com/

F. Otavio M. Silva disse...

Muito legal seu blog, vou passar mais vezes agora.....

dá uma passada no meu
http://otaviomsilva.blogspot.com/
e/ou nesse q participo
http://mundo-leitor.blogspot.com/

Forte abraço.

Patrícia G. B. disse...

Lindo poema sombrio!
Gosto muito disso.
bjssss

Michelle Buss disse...

Fantástico! Esse precisa ganhar um espaço no meu blog! Beijo