03 junho 2010

Este é o Poema Mais Triste

mentira.
se eu pudesse escrever
o poema mais triste
eu o faria...
mas não tenho o suficiente talento:
não consigo encontrar a palavra mais negra
pra golfejar vomitando na mesa
a divina catástrofe
que me desastra por dentro.

e nem esperança
posso ter de criá-lo:
a palavra esperança
Deus
degolou do meu dicionário.

e ao meu poema
jamais te arrancarias lágrima
jamais te sentirias trágica
jamais a melodia mágica
nem que na testa
eu me desse um balaço
como prova solene e sonora
do meu sublime fracasso.

quero agora ser executado
sem pedir o último desejo: mudo
soldados! apontem os fuzis!
eu sou culpado
de tudo!
prometi o poema mais triste
e não o fiz.

12 comentários:

Lara Amaral disse...

Como escrever sobre algo que nos acomete sem avisar, que pega-nos desprevenido, sem papel e caneta?

Matheus de Oliveira disse...

De gênio, poema de gênio mesmo. Nada mais a acrescentar.

Tânia Souza disse...

ah, mas promessas são promessas, e preso o poeta está nessa quimera, de que uma palavra consiga carregar consigo o absurdo de uma dor que não se escreve, não se entende, apenas, sente-se!

Inside Me disse...

oh amigo, fike triste não por não escrever o mais triste [q ironia] kkkkkkk
vc ta perfeito, tristeza é um estado de espírito e espero sinceramente q vc não possua tal melancolia pra expressar no verso mais triste...
eu vou por em meus favoritos pois adorei seus poemas... sua maneira de escrever é singela e única... xeru na ponta da unha. rs

Vampira Dea disse...

Vc consegue escrever uns bem tristes.
Gostaria de fazer alguma ação cênica se pudesse com um de seus poemas tristes se vc permitir rsrsr estilo Artaud

Descobrindo - Leticia Duns disse...

Quem se importa que não tenha o feito? Depois deste lindo poema não me importo.

Sim, o único culpado é você Alessandro, culpado sim pela existencia desse blog que tanto gosto e que bem me ambiento sempre.

Lindo Poema !!!

Adorei as mudanças no blog ! Parabéns !

Beijos
Le.

Vanessa Monique disse...

Te vi no blog da Margarida e vim dar uma olhada aki.
PARABÉNS pelo blog,poemas e pelo teu livro.
Bom sábado

//fluem.blogspot.com

:*

Micheli Pissollatto disse...

Nossa, depois desse maravilhoso poema descobri que realmente amo o inconformismo. Parabéns!

Helena Castelli disse...

Tristeza
Uma noite obscura adoece em teus olhos...
- J.G. de Araujo Jorge -

Vim deixar meu carinho!
Helena

Laysha Vampira disse...

Belíssima postagem! Lindas palavras!

Beijos sangrentos da vampira Laysha.

Celamar Maione disse...

Pronto !
Já o fez. Cheio de angústia, dúvidas e dor.
O mal do século.
Obrigada pela visita.
Beijão

Inside Me disse...

esperando novos posts ;D, bjs, menino-poeta ^^)