04 maio 2010

e o Resto é Fim

deixo que o verso saia como ele foi
sem que eu pense em nada
para deixá-lo sendo o que ele não é
o verso nada tem a ver do que penso
a arte que por ele passa
vem do todo e nada tem de mim
é livre em seres que não tenho
é livro que se cala no que digo
é vento que se vaga não comigo
é lago que se nada no não-dito

deixo que passe o que se passa por mim
de que importa aquilo do que sinto?
de que sente o sangue que não tenho?
de que vale o vale que me afundo?

o verso é vasto longo e fundo
vai muito além do que está aqui
por que querer que ele fale de um eu?
por que o verso tem que ser o que é meu?

o verso é de mim o meu ser:
se o meu ser não fala por mim
deixo que o verso fale por si...
e o resto é fim.

10 comentários:

Metáfora do Tempo disse...

Fazia um tempo que não vinha ler teus poemas, mas agora que vim saio aqui extasiado. Cara, com toda sinceridade, sem rasgação de seda, sem puxa-saquismo, é o que eu acho mesmo: tu és um dos melhores poetas brasileiros da atualidade. E olha que conheço muito poeta por aí... Parabéns! um abraço!

Moonlight disse...

Intenso e profundo este poema que descreve sem querer o teu Eu.

Bj com luar

Gilson disse...

Muito bacana, porque o verso que versa livre imprimi o mais fundo de nosso ser. É o vento que sopra de dentro de nós sem que a nossa humanidade atrapalhe corrigindo.

Bravo!!!!

M. D. Amado disse...

Sou obrigado a concordar com o Metáfora do Tempo ai. Cada vez mais, sinto orgulho de poetas nacionais... Claro, que se forem apenas do seu nível hehehe

Abraços

Lara Amaral disse...

Só algumas vozes da nossa poesia nos pertence; ela fala de tudo, e com todos.

Muito bom!

Abraços.

Sandra Botelho disse...

O poeta é aquele que tem em si todas as dores, todas as alegrias, todas as fantasias, enfim é muito sentimento em um só coração. e muitas vidas em uma só alma.
maravilhoso como todos.
Bjos achocolatados

Robson Schneider disse...

Quanto ao verso ... é visivel.
Quanto ao fim... necessário.
Abraço Alessandro

Moll Fry disse...

Muito bom...perfeitamente profundo e extremamente peculiar...

"o verso é vasto longo e fundo
vai muito além do que está aqui
por que querer que ele fale de um eu?
por que o verso tem que ser o que é meu?"

genial!!!

bjuuu

Denise Portes disse...

E você é assim, essa alma que transborda poesia.
Quero que você leia,no meu blog, algo que postei chamado " A palavra."
Lindo seu poema!
Beijos
Denise

Agnes Mirra disse...

Sempre me emociona, me desespera e me deixa em êxtase... Sua arte perturba e desconcerta!Adoro!!!!