11 novembro 2009

Eu sempre me espanto...


porque falam
no milagre da vida
e nas maravilhas do cosmos
aqueles que julgam
que o milagre da vida
e as maravilhas do cosmos
não passam
do fruto sem sentido do acaso
de um amontoado estúpido de átomos?

se a Lei existe ou não
por que deveria ela
desocultar-se de seus longínquos
atender mansa a nossos gritos
responder clara às nossas mentes?

crer no acaso
ou crer na Lei
não é certeza,
é crença:
não faz diferença

então
prefiro crer
que a beleza e o canto do pássaro
não são imagem e ruído ordenados
por absurdas coincidências

para mim
a beleza e o canto do pássaro
são beleza e canto!
e em tudo que vejo e ouço
eu sempre me espanto...

4 comentários:

Pássaro de Fogo disse...

Nossa, esse é um poema sublime, fiquei emocionada! Parabéns

Marcus Vinícius Manzoni disse...

Esse realmente foi tocante.

M. D. Amado disse...

Gênero, número e grau... Assino embaixo e reconheço firma.

Linhas palavras, como sempre, meu caro!

Micheli Pissollatto disse...

"E em tudo que vejo e ouço
eu sempre me espanto..."
*_________*