06 outubro 2009

Não sei ser Prático

praticamente
não sei ser prático:
na vida prática
não há praticidade para mim
perdoem-me os práticos sensatos
mas eu sou assim

nem só de prático
vive o homem
a vida é além
que feijão no prato
que catar como rato
as migalhas do chão
talvez eu seja errado...
mas vocês não são?

pratico o não-prático.
que por onde pratica
o prático vê pratas
onde elas estão
já eu vejo pórticos
onde eles não hão...

a minha prática
é não ser prático:
sou só labirintos de sonhos
sem solução

3 comentários:

victor meloni disse...

Alessandro, acabo de postar a divulgação do Contos do Crepúsculo e do Absurdo em meu blog. Dê uma olhada, e se há algo a que gostarias de alterar, me informe. Abração!

Davi Machado disse...

Hum...
idéia interessnate, todo o poema está bem claro!

Giovani Pasini disse...

Uma obra prima!

Os leitores do século que vem irão gostar tanto de tua poesia!

Por enquanto, nós blogueiros podemos aproveitá-las.

Leve esse texto no próximo cafezinho. Ok?

Abraços