21 setembro 2009

Ignorantes Eruditos

criaram governos de intelectuais
e exércitos de materialistas
com a intenção irrevogável
de aprisionar o universo
dentro do próprio crânio
de limitar o infinito
a seus próprios olhos
de contar a eternidade
com seus próprios minutos

intentaram
pôr barreiras
nas estradas cósmicas
censurar
a voz dos sonhos
amordaçar
a música das esferas
exilar
corações
e por fim
torturar e executar
almas

intentaram...
mas triunfa sempre
a Lib(V)erdade

8 comentários:

Davi Machado disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Davi Machado disse...

ditadura...
um câncer nesse e em qualquer país, quem sabe se nos livramos dele ou se somente assim como nós ele 'evoluiu'?
ótimo poema

Davi Machado disse...

rsrss
mudaste o título

Tânia Souza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tânia Souza disse...

Versos belos, abruptos, fragmentados... tal qual a forma e a verdade que neles estão, que sejam de fato nossa realidade. Uma bela composição, onde estilo e contundência caminham juntos, gostei demais.

A. Reiffer disse...

Sim, mudei o título, para evitar que as pessoas julguem que me refiro à ditadura política, pois me refiro a outra espécie de ditadura, uma bem mais sutil e bastante presente em nossos dias.

Marcus Vinícius Manzoni disse...

Eles sempre vão tentar nos prendem, mas cá dentro não há quem nos prenda. Já é redundância falar que teus escritos são excelentes!
Abraço!

Gilvânia C. Duarte disse...

É impresionante como o ser humano nasce com o desejo de impor, de ser superior!

MUito legal seu poema.

Parabens

Beijos