19 agosto 2009

eu não estou onde estou
e não pense que eu estou contigo
porque eu estou contigo
muito além de ti
e além de mim
estou contigo
não estando aqui

e nem comigo estou
estou com o que não é
e com o que não sou
e o pior não ser
é o ser sem ninguém saber
é o estar distante ao longe
e o todo mundo pensar
te conhecer

mas o real
é que o real não é
a realidade:
eu estou naquilo
que paira lá
da infinidade

no fundo eu não existo
porque não existe nada
do que não sou
e se existe
eu não estou
logo
eu não sou eu
meu ser olhou ao alto
e se perdeu
então me achar não tente
ao lado de onde vês
há muito tempo eu fui
e jamais chegou
a minha vez

estou no que não é
e o resto é pó
de resto
eu sinto muito
e sinto só

5 comentários:

Anônimo disse...

A forma labiríntica e aparentemente contraditória com que tu usas as palavras, sempre em tom sombrio e dramático, tornam teus textos altamente expressivos e profundos. Realmente, teu estilo é único e inconfundível. Não vejo no Brasil outro escrever como tu escreves.

Anônimo disse...

André Vieira

Aмbзr Girℓ ⅞ disse...

sim, ficar perdido sonsigo, entre traumas e aflições sem nunca chegar ao fim da isca.

Blog Suicide Virgin

Micheli Pissollatto disse...

*-------------------*

jlsosodrac disse...

"...estou no que não é
e o resto é pó..." adorei isso!^^ O entrelace das palavras é incrível e o sentido em si parece todo despedaçado, isso é hipnotizante... õ/