17 junho 2009

Meus Pêsames

meus fúnebres sinfônicos:
melodiosa e melancólica
tua voz de orquestra em cordas
já me avisa em horizontes...

meus lúgubres letárgicos:
sonolenta e sorumbática
teu cansaço em noite e lua
já me afaga em rosa e sangue...

meus tétricos majésticos:
mal fadada e magnífica
tua luz de morte em punho
já me sonha em cruz e espada...

meus trágicos catárticos:
carinhosa e catastrófica
teu olhar de amor e fim
já me beija em nuvem-inferno...

meus pêsames tristíssimos!

2 comentários:

Gracieli D. Persich disse...

Adoro a palavra "sorumbático".

Meus pêsames, amigo Elizandro.

cris disse...

Nossa!!!!!
Realmente sem palavras pra definir meu sentimento por esta leitura.
Num posso dizer mais nada além d explêndido!

Beijinhos,
Cris.