26 junho 2009

Histórias Nefastas


O meu amigo e ótimo escritor de literatura fantástica, Paulo Soriano, lançou este ano seu primeiro livro de contos, intitulado "Histórias Nefastas", e nos presenteia com 24 histórias do mais puro horror gótico.

Influenciado principalmente pelos gênios do fantástico Allan Poe, Lovecraft e Hoffmann, Soriano mergulha fundo em um universo absolutamente sombrio e impiedoso, onde assomam todas as maldições, torturas físicas e espirituais, o ominoso e o demoníaco, o sobrenatural sem explicação, tudo povoado pelos mais absurdos seres.

O clima de perturbação permeia a obra do começo ao fim, e sua linguagem sofisticada e de leitura agradável, ainda que dentro de um vasto e pesado campo lexical, fascina-nos e prende nossa atenção. Os finais de seus contos quase sempre reservam uma terrível surpresa, e a inteligência com que são idealizados é digna dos melhores escritores do gênero.

Nem todos os contos estão no mesmo nível, pois há alguns poucos, bem poucos, que estão presos aos clichês do gênero, apesar de muito bem escritos. Porém há vários magistralmente construídos, de grande originalidade e significado. Destaco as seguintes magníficas histórias: "Quando Deus nos abandona", pelo sua conclusão absolutamente cruel, "O Elixir da Juventude", que realmente impressiona em seu final, "Um homicídio perfeito", que se destaca pela inteligência de sua construção, "O retorno", pela sua originalidade e audácia da temática, "A Casa das Sombras Nefastas", onde se destaca toda a força inventiva de Soriano, e, finalmente, "Círculo Vicioso", para mim, o melhor conto do livro, pequeno na extensão, mas imenso na significação e originalidade.

Com "Histórias Nefastas", Paulo Soriano se firma como um dos melhores escritores do fantástico gótico nacional.

Um comentário:

Marcus Vinícius Manzoni disse...

Opa! Fiquei curioso, vou catar isso aí. Será que ele não consegue mandar umas cópias pra nós, Reiffer?