03 abril 2009

Ir...

e se esvai
veloz
sai
das minhas veias
como vinho
que se vai
velho
pelas mãos
vaso
vazio
derrubado
várias vezes
várias vozes
que me vieram
e se foram
vãs
do meu lado
vinho
mal sangrado
que tu vinhas
às minhas veias
e não vieste
e eu me venho
não te vi
viva
e me vou
vendo
vazo
derramado

2 comentários:

Micheli Pissollatto disse...

Maravilhoso! De tirar o fôlego.

A. R. T. disse...

Bahh, meu amigo.

Descobri que tô precisando achar algum tempo pra ler o blog do fim!!!

Bah, tem muita coisa legal... Um dia vou parar pra ler!

Ah, na páscoa eu vou para Santiago, vamos combinar algo!

Abraço!